TJBA elege desembargadores para a Mesa Diretora do próximo biênio (2018-2020)

Desembargadores do TJBA, membros da Mesa Diretora, eleitos para o biênio 2018-2020.

Desembargadores do TJBA, membros da Mesa Diretora, eleitos para o biênio 2018-2020.

Desembargador Baltazar Miranda Saraiva vota durante eleição da mesa diretora do TJBA para o biênio 2018-2020.

Desembargador Baltazar Miranda Saraiva vota durante eleição da mesa diretora do TJBA para o biênio 2018-2020.

O desembargador Gesivaldo Nascimento Britto foi eleito o novo presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, para o biênio 2018/2020. O pleito, com voto secreto, aconteceu na manhã desta quinta-feira (16/11/2017).

A sessão plenária, dirigida pela atual presidente do TJBA, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago contou com a presença de todos os 59 desembargadores e elegeu, também, o desembargador Augusto Lima Bispo para a 1ª Vice-Presidência, a desembargadora Maria da Graça Osório Pimentel Leal para 2ª Vice-Presidência, e os desembargadores Lisbete Maria Teixeira Almeida Cézar Santos e Emílio Salomão Pinto Resedá, para Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) e para a Corregedoria das Comarcas do Interior (CCI), respectivamente.

A posse dos novos membros da Mesa Diretora acontece no dia 1º de fevereiro de 2018, no Salão Nobre do Fórum Ruy Barbosa.

A sessão foi transmitida, ao vivo, pela Rádio Web TJBA. As redes sociais do Tribunal (Facebook, Instagram e Twiter) divulgaram os principais momentos de votação.

A escolha do presidente foi decidida em primeiro turno.

Os desembargadores Abelardo Paulo da Matta Neto, Soraya Moradillo Pinto e Aracy Lima Borges, os integrantes mais novos da Corte, foram os responsáveis pela contagem dos votos.

O desembargador Gesivaldo Nascimento Britto obteve o total de 31 votos, alcançando a maioria absoluta, ou seja, a metade dos votos mais um. Também concorreram ao cargo o desembargador José Olegário Monção Caldas, que conseguiu 3 votos, a desembargadora Rosita Falcão de Almeida Maia, com 13 votos, o desembargador Lourival Almeida Trindade, com 5 votos, e o desembargador José Cícero Landin Neto, com 7 votos.

“Quero agradecer o apoio de todos os colegas. Essa vitória não é minha, é de todos. Eu me comprometo a dar continuidade ao trabalho que está sendo desenvolvido, melhorar, ampliar e criar oportunidades e serviços. Não me cabe tanta alegria”, declarou o desembargador eleito.

O desembargador Augusto de Lima Bispo foi eleito para a 1ª Vice-Presidência com 35 votos. Disputaram o cargo junto com ele os desembargadores Maria da Graça Osório Pimentel Leal (3 votos); Carlos Roberto Santos Araújo (6 votos); Osvaldo de Almeida Bomfim (9 votos); e Moacyr Montenegro Souto (4 votos), que participou do pleito por conta da desistência do desembargador Maurício Kertzman Szporer. Houve dois votos nulos.

“Parabenizo a votação e agradeço de coração a todos os colegas que escolheram o meu nome. Quero dizer que tudo farei para me desempenhar e corresponder às expectativas. Sinto-me honrado com os votos de todos. Procurarei dar sequência ao excelente trabalho desenvolvido pela desembargadora Maria da Purificação, que honra a magistratura da Bahia”, afirmou o desembargador Augusto de Lima Bispo, se referindo à colega, atual primeira vice-presidente.

A desembargadora Maria da Graça Osório Pimentel Leal conquistou a 2ª Vice-Presidência com 36 votos. Junto com ela concorreram os desembargadores Carlos Roberto Santos Araújo, que obteve 14 votos; Osvaldo de Almeida Bomfim, com 6 votos; Maurício Kertzman Szporer e Sandra Inês Moraes Rusciolelli, com 1 voto cada. Houve também um voto nulo.

“A alegria desse momento é contínua porque traz o peso de uma grande responsabilidade que virá pela frente. Minha legítima intenção é realizar um trabalho da mais absoluta excelência, com a contribuição de todos os meus pares para a satisfação dos jurisdicionados e da Casa de Justiça”, disse a desembargadora eleita para a 2ª Vice.

Corregedoria

O Tribunal Pleno elegeu os desembargadores Lisbete Maria Teixeira Almeida Cézar Santos e Emílio Salomão Pinto Resedá, como corregedora-geral da Justiça (CGJ) e corregedor das comarcas do interior (CCI), respectivamente.

A desembargadora Lisbete Cézar Santos foi eleita com 35 votos. Concorreram com ela os desembargadores Carlos Roberto Santos Araújo (8 votos); Maurício Kertzman Szporer (1 voto) e Sandra Inês Moraes Rusciolelli Azevedo (14 votos). Houve um voto em branco.

“É um momento de muita emoção. Gratidão, um sonho realizado. Agradeço a Deus, à minha família, aos meus pares, ao meu gabinete. Isso fortalece ainda mais minha atuação e responsabilidade na amada carreira da magistratura. A minha meta é valorizar a magistratura e servidores; priorizar o 1º Grau, dando celeridade ao atendimento ao cidadão. Contem comigo. Obrigada”, declarou a corregedora eleita, emocionada.

O desembargador Emílio Salomão Pinto Resedá também agradeceu a confiança dos colegas e anunciou que vai transferir, mensalmente, a verba de representação do cargo, para casas de acolhimento a crianças e adolescentes de Salvador ou do interior, durante todo o biênio da sua gestão.

“Verificamos que há uma carência das casas de acolhimento e temos a vontade de ajudar, a inspiração divina, no sentido de que ajudemos as crianças que tanto precisam”, disse. Ao falar das expectativas para o próximo biênio, o desembargador afirmou esperar “muito luta, ânimo renovado e colaboração dos colegas a fim de que possamos ajudar a coletividade numa prestação jurisdicional mais eficiente”.

O desembargador Emílio Salomão Resedá elegeu-se com 37 votos. Também disputaram a vaga os desembargadores Carlos Roberto Santos Araújo (4 votos); Jefferson Alves de Assis (10 votos); Osvaldo de Almeida Bomfim (4 votos); e Sandra Inês Moraes Rusciolelli Azevedo (3 votos), no lugar da desembargadora Maria da Graça Osório Pimentel Leal. Houve um voto nulo.

A desembargadora Maria da Graça não concorreu aos cargos para as Corregedorias, por já ter sido eleita como 2ª vice-presidente.

“Não houve vencidos, nem vencedores. O vencedor real foi o Tribunal de Justiça da Bahia. O consenso foi estabelecido, não houve segundo turno, o que mostra que estamos unidos e queremos melhoria para o tribunal. Com certeza, haverá continuidade do nosso trabalho. Obrigada a todos, estamos fortalecidos na expectativa de melhorias”, avaliou a presidente, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago.

Os eleitos assumem a Mesa Diretora do TJBA por dois anos, sem direito a reeleição.

Confira imagens

Desembargadores do TJBA, membros da Mesa Diretora, eleitos para o biênio 2018-2020.
Sessão de eleição da mesa diretora do TJBA para o biênio 2018-2020.
Sessão de eleição da mesa diretora do TJBA para o biênio 2018-2020.
Sessão de eleição da mesa diretora do TJBA para o biênio 2018-2020.
Desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, presidente do TJBA.
Desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, presidente do TJBA.
A desembargadora Maria da Graça Osório Pimentel Leal conquistou a 2ª Vice-Presidência com 36 votos.
A desembargadora Lisbete Maria Teixeira Almeida Cézar Santos foi eleita para a Corregedoria Geral da Justiça com 35 votos
No primeiro turno, com 31 votos, o desembargador Gesivaldo Nascimento Britto foi eleito presidente do TJBA para biênio 2018-2020.
Desembargador Gesivaldo Nascimento Britto foi eleito presidente do TJBA para biênio 2018-2020.
Desembargador Gesivaldo Nascimento Britto foi eleito presidente do TJBA para biênio 2018-2020.
Desembargador Gesivaldo Nascimento Britto foi eleito presidente do TJBA para biênio 2018-2020.
O desembargador Salomão Resedá, eleito com 37 votos, para CCI, anunciou que vai transferir a verba de representação
Desembargador Baltazar Miranda Saraiva vota durante eleição da mesa diretora do TJBA para o biênio 2018-2020.
Para a 1ª Vice-Presidência, os desembargadores elegeram o magistrado Augusto de Lima Bispo, com 35 votos.
previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]