Salvador: Deputado José de Arimateia promove ação em defesa dos hospitais Juliano Moreira e Mário Leal

Deputado José de Arimateia lidera ação em defesa dos hospitais psiquiátricos da Bahia.

Deputado José de Arimateia lidera ação em defesa dos hospitais psiquiátricos da Bahia.

Depois de promover duas mobilizações em favor do Hospital Psiquiátrico Afrânio Peixoto em Vitória da Conquista e o Hospital Especializado Lopes Rodrigues em Feira de Santana, o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins da Bahia, deputado estadual José de Arimateia (PRB-BA), participou ativamente nesta terça-feira (31/10/2017) do “Abraçaço” em favor das instituições médicas do segmento da capital baiana. A mobilização, que reuniu mais de 300 pessoas aconteceu, primeiramente no Juliano Moreira e em seguida no Hospital Especializado Mário Leal, ambos localizados em Salvador.

O gesto simbólico contou com a presença da Frente Parlamentar da Saúde Mental e Prevenção do Suicídio da Câmara Municipal de Salvador, presidida pelo vereador, César Leite, pacientes, familiares, autoridades, Organizações envolvidas com o setor, funcionários e profissionais de saúde, como a farmacêutica de 28 anos do Juliano Moreira, Solange de Oliveira Santana. O parlamentar acredita que os hospitais psiquiátricos devem ser requalificados e não fechados, pois, segundo ele, deixariam 60 mil pacientes sem a assistência específica. Para o deputado, quando se trabalha em defesa de uma causa de forma integrada, a vitória se torna mais vertiginosa e justa. “O Governo do Estado precisa trabalhar em sintonia com o povo baiano, porque embora as autoridades tenham a caneta na mão é necessário agir com cautela e cuidado, pois estamos lidando com seres humanos. Estamos aqui hoje, porque somos contra a desassistência, ou seja, contra o fechamento dos hospitais psiquiátricos da Bahia”, explicou Arimateia.

Durante a ação, a presidente da Associação de Apoio a Familiares, Amigos e Pessoas Portadoras de Transtornos Mentais da Bahia (Afatom-BA), Rejane de Oliveira, os Hospitais Psiquiátricos são instrumento de atendimento no Estado da Bahia. No ensejo, Rejane se posicionou firmemente contra o Governo do Estado, que segundo ela, está jogando a responsabilidade para as famílias dos pacientes. “Estamos falando de Instituições que salvam vidas. Queremos a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) como complemento e não substituto. É preciso salientar que a Lei 10.216/2001, também conhecida como Lei da Reforma Psiquiátrica, determina o atendimento de qualidade não a desativação do serviço”, disse, enfatizando que atualmente 9000 leitos já foram retirados na Bahia.

Presente no “Abraçaço”, a paciente Marina Barbosa, 61 anos, contou emocionada, que desde os nove anos descobriu a epilepsia, e há 16 anos faz tratamento no Hospital Especializado Mário Leal. Ela demonstrou preocupação com o tratamento contínuo, assistência e apoio, caso ocorra o fechamento da unidade, pois faz a ingestão de dois medicamentos, a Carbamazepina e a  Risperidona, que são retirados diariamente na farmácia da referida Instituição. “Aqui encontro amparo. Será uma catástrofe para nós pacientes, que iremos encontrar portas fechadas e para a comunidade baiana, pois encontrará nas ruas pessoas em surto sem assistência e ajuda médica”, disse.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]