Lauro de Freitas: “Não queremos ser periferia de Salvador”, afirmam moradores do Bairro Itinga

Moema Gramacho: não encontrei nenhum morador, nem moradora que se considere de Salvador.

Moema Gramacho: não encontrei nenhum morador, nem moradora que se considere de Salvador.

Na manhã deste domingo (05/11/2017), a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, visitou os loteamentos Jardim Metrópole e Jardim Independência, acompanhada de secretários e vereadores, para mais uma consulta aos moradores das áreas em litígio com Salvador. A cada casa onde passava, a cada morador que encontrava, a gestora confirmava o sentimento de pertencimento a Lauro de Freitas.

Frases como “claro que aqui é Lauro de Freitas” e “não queremos ser periferia de Salvador” fortaleceram os participantes do Movimento Somos Todos Lauro de Freitas que lutam pela permanência dos bairros de Itinga, Ipitanga, Quinta da Glória e Areia Branca como territórios de Lauro de Freitas. Em todo o trajeto, as manifestações eram de indignação e revolta com atitude do prefeito de Salvador.

“Não encontrei nenhum morador, nem moradora que se considere de Salvador. É importante que a gente diga isso, pois o que estou defendendo é que a Assembleia Legislativa – que é responsável pelos limites territoriais – faça uma consulta à população. O povo é que tem que decidir. Aqui quem manda é o povo”, enfatizou a prefeita Moema Gramacho.  E conclui: “O prefeito de Salvador não está preocupado com a identidade da população e sim com o título de eleitor”.

Todos os serviços às localidades que a Prefeitura de Salvador alega pertencer a capital baiana são prestados por Lauro de Freitas. “Quem sempre cuidou de nós foi a Prefeitura de Lauro de Freitas. Não queremos ser de Salvador e ele tem é que devolver o que nos tomou”, desabafou Jailton Oliveira, morador há 36 da Itinga.

Na última quarta-feira (1) o prefeito fez uma tentativa de visita ao Loteamento da Lindóia, mas os moradores não permitiram a entrada do gestor da Capital. Para Marlene Pires, a atitude do prefeito de Salvador foi um desrespeito à comunidade. “Estamos contra todas as atitudes dele. Moro aqui há mais de 40 anos e meus dois filhos são registrados como cidadãos laurofreitenses”.

Antes da visita que faria à Itinga, o prefeito de Salvador mandou um caminhão com material de construção para o bairro e emitiu uma ordem de serviço para requalificação de um canteiro. Entendendo a atitude como arbitrária, a Prefeitura de Lauro de Freitas apreendeu o material e o veículo.

Moradora do Jardim Metrópole, Renivalda Cerqueira já morou em um bairro de Salvador e constatou o descaso da gestão. “Os bairros de Salvador estão abandonados, como é que vão cuidar de um bairro tão grande como Itinga? Pelo amor de deus deixem Itinga em Lauro de Freitas”, finalizou.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]