Feira de Santana: gerações diferentes e um mesmo desejo, casar

Casamento coletivo realizado no Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, em Feira de Santana.

Casamento coletivo realizado no Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, em Feira de Santana.

Três gerações diferentes, com experiências próprias bem peculiares, mas unidas pelo mesmo desejo de oficializar o casamento. Assim o casal de adolescentes Bruna Geovana Fonseca, de apenas 17 anos, e Josicleidson Rocha de Queiroz, 19 anos, e o casal Erenice Dias de Jesus, 24 anos, e Ademilton Santana Jorge, 43, confirmaram o “sim”, na mesma hora e local em que o aposentado Evandro Ferreira Nunes, 72 anos, e Elza da Silva Santos, 46, também se casavam.

Em comum, os casais, de três gerações diferentes, tinham a experiência de já conviverem juntos, inclusive com filhos, e agora a concretização de um sonho que também levou à oficialização da união matrimonial de mais de 240 casais em um só ato coletivo. A iniciativa é do projeto Família Cidadã, desenvolvido em Feira de Santana pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) em parceria com a Justiça e que já dura 16 anos.

Depois de percorrerem todo o longo percurso dos preparativos dos papéis, e de terem a certeza de queriam oficializar os casamentos, nada mais apropriado para a “maratona” do que a solenidade no Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, na avenida Transnordestina, Bairro Campo Limpo.

Bruna não conteve a emoção durante o casamento

Única mulher de quatro irmãos, Bruna Geovana não conteve a emoção durante o casamento e deixou as lágrimas rolarem pela face. O sorriso, entretanto, confirmava que era de pura alegria, pois estava se casando oficialmente com Josicleidson, apenas dois anos mais velho e com quem já mora há quatro ano e tem uma filha de 1 ano e 3 meses, a Nicole, que esteve boa parte do tempo nos braços dos pais testemunhando este momento ímpar na vida do casal.

O pai da adolescente, Antônio Roberto Ferreira, 45 anos, também esteve presente, ao lado da mãe. Ele confirmou a satisfação de conduzir a filha até o altar. “Qual pai não quer ver a filha casando”, afirmou.

Erenice e o cadeirante Ademilton foram ao altar improvisado confirmar a alegria

Da mesma forma, Erenice, 24, e o cadeirante Ademilton, 43, também foram ao altar improvisado no Complexo Poliesportivo, perante a presença de juízes, pastores e padres, além de milhares de convidados e padrinhos. Há dois anos convivendo juntos, eles confirmaram a alegria pelo momento com o tradicional beijo. E que beijo demorado e carregado de paixão.

Nunca é tarde para sonhar

Para provar que amor não tem idade e que nunca é tarde para sonhar, Evandro Ferreira Nunes, 72, e Elza da Silva Santos, 46, que já moram juntos há 12 anos, enfim decidiram se casar. “Ela tomou a decisão e eu a apoiei. Vimos que já estava realmente na hora de nos casarmos”, afirmou o noivo, em meio a um largo sorriso.

A iniciativa, conforme o secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, visa a garantia de direitos e a inclusão. “O Poder Público cumpre seu papel e a família se habilita para seus direitos”, afirmou, lembrando que além destes 243 casais, este ano o projeto Família Cidadã também já oficializou outros 142 casamentos.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]