Espanha emite ordem europeia de prisão contra líder catalão

Em Bruxelas, Carles Puigdemont diz que ele e conselheiros de gabinete não vão prestar depoimento em tribunal em Madri. Promotores pedem a corte que envie ordem de prisão à Justiça belga visando futura extradição.

Ex-chefe do governo da Catalunha Carles Puigdemont está na Bélgica e não se apresentou às autoridades em Madri no âmbito de investigação. Pedido de depoimento por videoconferência é negado.

A Justiça espanhola emitiu nesta sexta-feira (03/11/2017), em Madri, uma ordem europeia de detenção contra o ex-chefe do governo catalão Carles Puigdemont e quatro ex-secretários que viajaram com ele para a Bélgica e que não se apresentaram nesta quinta-feira à Justiça, depois de terem sido notificados de uma investigação por rebelião, sedição e malversação.

A juíza Carmen Lamela, da Audiência Nacional, emitiu ordens europeias de detenção e entrega (OEDE) contra Puigdemont e os ex-secretários Antoni Comín (Saúde), Clara Ponsatí (Educação), Lluís Puig (Cultura) e Meritxell Serret (Agricultura) e as enviou expressamente às autoridades judiciais da Bélgica.

As ordens se referem aos delitos de rebelião, sedição, malversação, prevaricação e desobediência, e a juíza também determinou a busca e captura nacional e internacional para cada um dos acusados.

A magistrada também rejeitou o pedido de Puigdemont e dos ex-secretários de prestar depoimento por videoconferência porque, segundo explicou, não ocorre nenhum dos casos que justificam essa medida.

Numa entrevista transmitida nesta sexta-feira pela emissora belga RTBF, o ex-chefe do governo catalão assegurou que se entregaria às autoridades belgas se houvesse uma ordem de detenção e que estava ansioso para “cooperar com a verdadeira Justiça [belga], e não com a espanhola”.

Puigdemont também se mostrou disposto a se candidatar às eleições catalãs convocadas para 21 de dezembro. “Estou disposto a ser candidato, mesmo do exterior”, declarou à RTBF. Segundo ele, “não é com um governo na prisão que essas eleições poderão ser neutras, independentes, normais”.

Ele negou ainda que tenha fugido e disse que está na Bélgica para preparar sua defesa, porque deseja comparecer perante os juízes, porém perante a “verdadeira Justiça”, da Bélgica, e “não perante a Justiça espanhola”.

*Com informações do DW.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]