Assembleia Geral da ONU analisa plano para combater tráfico humano

António Guterres discursa na Assembleia Geral da ONU.

António Guterres discursa na Assembleia Geral da ONU.

Encontro deve produzir uma declaração política sobre o tema; secretário-geral, António Guterres, lembrou que crime afeta dezenas de milhões de pessoas como crianças-soldado, vítimas de trabalho forçado, escravidão sexual e outros casos de abuso.

A Assembleia Geral da ONU deve adotar uma Declaração Política sobre o combate ao tráfico de seres humanos.

Nesta quarta-feira (27/10/2017), o órgão realizou uma reunião de alto nível para analisar o Plano de Ação Global sobre o tema.

Recrutamento

O chefe da ONU, António Guterres, discursou na abertura do evento.

O secretário-geral lembrou que existem dezenas de milhões de vítimas de trabalho forçado, escravidão sexual e recrutamento de crianças soldado além de outras formas de abuso e exploração.

Guterres afirmou que o tráfico humano ocorre em todas as partes vitimando mulheres vulneráveis, crianças, meninas e meninos. E segundo ele, vários negócios e empresas lucram com esta situação em todo o mundo.

O chefe das Nações Unidas citou as recentes situações de violência e insegurança que agravam e aumentam casos de tráfico humano. E falou de milhares de pessoas que morrem em alto mar, em centros de detenção ou no deserto nas mãos desses criminosos.

Instituições

Guterres mencionou grupos terroristas como Boko Haram, na Nigéria, e o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil ou Daesh, que continuam mantendo cativos, meninas, meninos e mulheres.

António Guterres chamou a atenção para a organização deste tipo de crime e o uso da tecnologia por parte dos bandos espalhados pelo globo, que segundo ele se aproveitam de falhas na governança e da fraqueza das instituições.

Para a as Nações Unidas, existe mais atenção para a punição ao tráfico de drogas do que ao tráfico de pessoas, e isso precisa mudar.

António Guterres disse que é responsabilidade dos líderes internacionais fazer do combate ao tráfico humano uma prioridade de cooperação internacional.

O chefe da ONU explicou que o combate ao tráfico humano requer um maior uso da Convenção contra o Crime Organizado Transnacional e outras convenções e protocolos das Nações Unidas.

Para Guterres, não há mais tempo a perder. É hora de se levantar, reagir e eliminar a prática do tráfico de seres humanos de uma vez por todas.

*Com  informações da Radio ONU.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]