+ Manchetes >

UNESCO reconhece relevância histórica do acervo da PMBA

Acervo da PM entra na lista de patrimônio da UNESCO.

Acervo da PM entra na lista de patrimônio da UNESCO.

Com objetivo de garantir a preservação da história para as próximas gerações, a Polícia Militar da Bahia (PMBA) reúne registros de acontecimentos importantes do Brasil e da América Latina, desde o ano de fundação da corporação, em 1835. Esse importante acervo foi incluído no registro nacional do Programa Memória do Mundo, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A divulgação da lista foi realizada pelo Comitê Nacional do Brasil, que selecionou 10 das 22 candidaturas feitas no programa da organização internacional.

“São registros que documentam momentos muito importantes para a história brasileira e de outros países da América Latina. Nosso acervo é bastante procurado por pesquisadores que desenvolvem trabalhos de qualidade, e esse foi um dos motivos da candidatura no programa da Unesco”, explica o coordenador de Documentação e Memória da PMBA, major Raimundo Marins.

Fazem parte do acervo da PMBA documentos de fatos como a Guerra do Paraguai, a Campanha de Sergipe, a Guerra de Canudos, a Revolução de 1930, a Revolta Comunista de 1935 e o Cangaço. Correspondências originais dos governadores do Pará com a Corte, registros iconográficos da Revolta da Armada e um manuscrito encontrado em uma arca da Igreja de São Francisco de Curitiba, atribuído aos jesuítas, faz parte do acervo da Seção de Obras Raras da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), no Rio de Janeiro, e também estão no acervo da PMBA.

Uma das pesquisadoras dos documentos, a professora pós-doutora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Alícia Duhá Lose, em conjunto com o major Marins, foi responsável pela candidatura do acervo da PMBA no programa da Unesco. “Desde o início, a gente percebeu que é um acervo integro, de grande amplitude e que tem informações muito relevantes para o estudo da história no Brasil e de outros países. Essa candidatura levou dois anos sendo preparada. Nós fizemos um inventário de parte da coleção que a PM possui e apresentamos à Unesco, que recebeu o material com muito interesse”, afirma a professora.

Anualmente, a Unesco seleciona 10 acervos nacionais pelo Programa Memória do Mundo; o da PMBA é o único da lista na região Nordeste. O objetivo da iniciativa é garantir a preservação, pelos meios mais adequados, do patrimônio documental que tem um significado mundial, além de incentivar a preservação do patrimônio documental de importância nacional e regional e aumentar a conscientização nos Estados-Membros da Unesco quanto ao seu patrimônio documental.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]