TJBA: Desembargador Baltazar Miranda Saraiva apresenta Moção de Pesar em memória do jornalista Antônio Jorge Moura

Antônio Jorge Moura iniciou a carreira no jornalismo em 1973.

Antônio Jorge Moura iniciou a carreira no jornalismo em 1973.

O desembargador Baltazar Miranda Saraiva propôs, nesta quarta-feira (11/10/2017), em sessão do Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), Moção de Pesar em memória do jornalista Antônio Jorge Moura, diretor da Associação Baiana de Imprensa (ABI), pronunciando-se nos seguintes termos, “verbis”:

“Senhora Presidente,

Senhores(as) desembargadores(as) desta Egrégia Corte.

A Bahia, consternada, perdeu um dos seus mais ilustres filhos. O jornalista Antônio Jorge Moura, diretor da Associação Baiana de Imprensa e uma das maiores estrelas do jornalismo baiano, faleceu em sua residência, no dia 4 deste mês, vítima de um ataque cardíaco.

Jorge Moura foi assessor de imprensa da Assembléia Legislativa da Bahia, onde se destacou com a publicação da Biografia de Rômulo Almeida, bacharel em Direito, economista e professor, com brilhante atuação nas áreas de planejamento e desenvolvimento econômico. O livro foi publicada pela Coleção Gente da Bahia, da Assembléia Legislativa.

Moura estudou jornalismo na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e trabalhou como editor do Jornal Correio da Bahia, além de ter sido um dos primeiros jornalistas a atuar nas áreas de assessoria de imprensa e campanhas políticas na Bahia. Na política durante muitos anos, Moura foi assessor do atual prefeito de Salvador, ACM Neto, quando este era deputado federal.

A Associação Baiana de Imprensa (ABI), em nota, lamentou a morte desse ilustre baiano, afirmando sua admiração pela conduta ilibada do ilustre morto no desempenho de suas atividades de comunicação e dedicação aos assuntos da entidade.

A biografia desse grande jornalista é extensa, a merecer, talvez, um livro que registre sua intensa atuação na área de comunicação, com destaque para o jornalismo. O seu passamento causou à Bahia um profundo pesar, de modo que este Tribunal, por seus ilustres membros, externa também sua comoção pelo desaparecimento desse jornalista, rogando a Deus, com sua imensa sabedoria e misericórdia, que o receba no céu com sua benção e proteção, ao tempo em que, aqui na terra, conforte seus familiares e amigos nesse momento de dor e de saudade.

Assim, proponho a este Colegiado, na forma regimental, a presente MOÇÃO DE PESAR em homenagem póstuma ao ilustre morto, expressando toda nossa tristeza por sua perda.

Aprovada esta MOÇÃO DE PESAR, dê-se ciência do seu teor aos seus familiares, à Assembléia Legislativa da Bahia, Jornal Correio da Bahia e à Associação Baiana de Imprensa (ABI).”

Sala das Sessões do Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia em 11 de outubro de 2017.

Baltazar Miranda Saraiva, desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA).

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]