Reivindicações da comunidade são defendidas durante eleição para gestores escolares em Feira de Santana

Eleição para gestores escolares em Feira de Santana.

Eleição para gestores escolares em Feira de Santana.

“É importante que quem esteja à frente da gestão saiba ouvir as necessidades da equipe escolar e da comunidade. Já quem vota precisa analisar de forma consciente as propostas e novas ideias dos concorrentes”. O argumento foi defendido pela professora Cristiane Sousa Santos, da Pré-Escola Municipal Judith Alencar Marinho, durante a eleição para escolha dos novos gestores das escolas municipais, que transcorreu nesta sexta-feira (29/09/2017). Cristiane, assim como todos os professores efetivos, exerceram hoje o direito ao voto.

Além de professores, funcionários efetivos, representantes de pais e alunos puderam escolher de forma democrática os diretores que assumirão a função para os próximos quatro anos. As aulas foram mantidas durante a eleição, uma vez que não atrapalham o processo.

O pleito transcorreu normalmente em 130 escolas – nem todas promovem a eleição por que na zona rural dezenas de unidades são ligadas a um mesmo núcleo, escola principal com um corpo gestor responsável pela direção de dois ou três prédios. Desta forma, a Rede Municipal soma um número maior de prédios escolares.

O processo democrático foi defendido por alguns estudantes e professores. “Precisamos aprender a votar de forma consciente desde cedo, para crescermos sabendo escolher nossos representantes”, avalia Maria Clara da Silva Marques, aluna do 4º ano da Escola Municipal Dr. Noide Cerqueira.

“Nós precisamos escolher quem queremos para as nossas escolas, saber o que eles defendem para melhorar as escolas. É importante que saibamos disso desde criança”, acredita Maria Clara.

“É bom que os pais tenham a oportunidade de participar, pois sabemos que queremos apenas o melhor para os nossos filhos. Precisamos estar presentes na escola e conhecer quem a está administrando”, destaca a dona de casa Neuza de Souza de Jesus, mãe de aluno.

Quem disputa os cargos?

Concorreram aos cargos, professores e especialistas em educação que são efetivos da Rede Municipal e com experiência no magistério de, no mínimo, três anos. Além disso, os candidatos deveriam ter formação em pedagogia ou em licenciatura, desde que tenham especialização em gestão escolar.

Os resultados da eleição foram apurados nas próprias escolas e o material, com boletim informativo, foi entregue na Secretaria Municipal de Educação a fim de ser conferido e homologado pela Comissão Eleitoral Central; a expectativa dos membros da Comissão é que os resultados finais sejam divulgados no prazo de, no máximo, 15 dias após a eleição.

Renovação nas escolas municipais

O processo de escolha de um novo gestor e o trabalho desenvolvido por ele pode levar a escola a um novo momento. A proposta de substituição dos gestores e/ou de renovação se dá para que a comunidade escolar consiga democraticamente optar por possíveis mudanças e novos administradores.

É justamente neste momento que os candidatos avaliam as gestões passadas e propõem novidades que irão contribuir para o desenvolvimento do trabalho pedagógico que já acontece em cada unidade. É o exemplo da Pré-Escola Municipal Judith Alencar Marinho, na qual duas chapas disputam os cargos de gestor e vice-gestor.

Luciene Azevedo, atual gestora da unidade, deixará o cargo. Estão disputando o cargo a coordenadora pedagógica Rejane Almeida e a professora do grupo 4, Flávia Oliveira. Ambas ratificam o trabalho desenvolvido pela atual gestão, mas dizem trazer novas proposta que poderão ser explorados caso vençam a eleição realizada nesta sexta-feira, 29.

“O meu objetivo é garantir a qualidade do ensino e sei que isso só será possível com a participação dos pais, de toda equipe escolar e, também, da Secretaria de Educação”, defende Rejane Almeida. A segunda candidata, Flávia Almeida aposta no relacionamento com o bairro. “Já temos um bom relacionamento com a comunidade escolar, o nosso trabalho será no sentido de fortalecer isso. Vou me empenhar para ouvir e fazer o possível para atender a todos”, destaca.

Em muitas escolas foi registrada apenas chapa única para o pleito de 2017. É o caso da Escola Municipal Dr. Noide Cerqueira. Leiva Beatriz Maria Santana Franco é a única candidata à gestora da unidade de ensino, cargo que já ocupa.

Apesar de já estar na posição de gestora, ela garante que isso não diminui o seu comprometimento: “Estar disputando sozinha é mais tranquilo, mas já houve eleição em que disputei com outras quatro chapas. O fato de eu me candidatar à vaga é por que me identifico com o que eu faço”.

A professora argumenta ainda que o comodismo não pesa na sua decisão de concorrer novamente ao cargo. “Não sou gestora por acomodação, mas sim por vontade. Reconheço todo o empenho da equipe da escola e isso aumenta ainda mais o meu desejo de continuar desempenhando o meu papel de gestora”, comenta Leiva.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]