Primeiro leilão de bens apreendidos na Lava Jato é realizado no Rio de Janeiro

O primeiro leilão de bens apreendidos na Operação Lava Jato no Rio de Janeiro foi realizado nesta terça-feira. Segundo a 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, o leiloeiro Renato Guedes realizou o leilão de bens do ex-secretário de obras do Rio Hudson Braga e dos ex-assessores Ari Filho e Wagner Jordão.

O bem mais caro é um apartamento na Barra da Tijuca, de frente para o mar, avaliado em mais de R$ 5 milhões. Mas apenas um relógio no valor de R$ 1,3 mil  foi arrematado.

A assessoria de imprensa de Renato Guedes informou que espera que os demais bens sejam arrematados no dia 11 de outubro, quando haverá desconto de até 25% nos objetos.

Os bens de Sérgio Cabral não entraram no leilão por causa de recurso judicial do advogado de defesa do ex-governador. No recurso, o advogado Rodrigo Rocca argumenta que o leiloeiro escolhido, Renato Guedes, estaria impedido de exercer o pregão, porque não estaria em exercício profissional há pelo menos três anos.

Entre os bens de Cabral que podem ser leiloados estão a mansão à beira-mar em Mangaratiba, avaliada em R$ 8 milhões e uma lancha, avaliada em R$ 4 milhões.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]