Festival de Violeiros realizado em Feira de Santana mantém tradição e levanta preocupação com a renovação

43º Festival de Violeiros do Nordeste, realizado em Feira de Santana.

43º Festival de Violeiros do Nordeste, realizado em Feira de Santana.

O 43º Festival de Violeiros do Nordeste, realizado em Feira de Santana no sábado (21/10/2017), trouxe uma certeza: a tradição do repente e da viola na Bahia busca renovação. Mais uma vez sediado no Mercado de Arte Popular (MAP), o festival foi vencido pela dupla João Lourenço e Hipólito Moura, de Pernambuco.

Um dos maiores nomes do repente nordestino, Antônio Ribeiro da Conceição, o conhecidíssimo Bule Bule, acredita que a invasão de outras culturas entre os jovens é o principal fator para travar a renovação da arte principalmente nos estados da Bahia, Sergipe e Alagoas. “Na zona rural a juventude está mais interessada em festas com paredões e outros tipos de música”, avalia.

Para Bule Bule, o festival tem um papel fundamental para levar a tradição da viola e do repente a diante. “O festival cria um ambiente favorável em torno dessa nossa cultura e leva nossa arte para todos os cantos do estado”, acentua.

Preocupação igual tem João Ramos, presidente da Associação de Violeiros. “Temos, de fato, poucos jovens hoje no repente aqui na Bahia. Embora seja possível viver da arte, não gera grandes lucros. Tocar viola e ser repentista são paixões”, diz.

José Rodrigues Sobrinho, o Vem Vem do Nordeste, concorda com essa escassez de jovens no repente na Bahia, mas destaca que em alguns estados nordestinos essa preocupação é menor. “Pernambuco, Paraíba e Ceará já têm jovens talentosos se apresentando. É uma esperança de renovação”, explica.

Duplas

Sobre o 43º Festival de Violeiros do Nordeste, João Ramos, Caboquinho e Bule-Bule fizeram apresentações especiais na abertura.

O pernambucano Galego da Viola, cantou com o baiano Naldinho de Riachão e ficaram em segundo lugar; Vem-Vem do Nordeste formou dupla com o paraibano João Bezerra e ficaram na terceira colocação; os alagoanos Zenilde Batista e Noel Calisto ficaram em quarto e os baianos Antônio Queiroz e Leandro Tranquilino ficaram com a quinta colocação.

O festival é realizado pela Associação dos Violeiros e Trovadores da Bahia, com apoio da Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico. O prefeito José Ronaldo foi representado pelo presidente do Instituto de Previdência de Feira de Santana, Alcione Cedraz.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]