Deputado José de Arimateia apresenta pronunciamento sobre ‘Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Doenças Falciformes’

José de Arimateia: atualmente, cerca de 30 mil baianos convivem com a doença genética e hereditária.

José de Arimateia: atualmente, cerca de 30 mil baianos convivem com a doença genética e hereditária.

O presidente e idealizador da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins da Bahia, deputado estadual José de Arimateia (PRB-BA), que também é membro Titular da Comissão de Saúde e Saneamento do Parlamento Baiano, utilizou nesta semana, a Tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), para falar sobre o Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Doenças Falciformes, celebrado no dia 27 de outubro de 2017.

Em seu pronunciamento, o parlamentar discorreu sobre a anemia falciforme, que atinge, predominantemente, a população negra, podendo manifestar-se também em brancos. No ensejo, o republicano disse que a Bahia é o local com maior número de portadores da enfermidade já classificada como um dos grandes problemas de Saúde Pública em todo país.

O republicano falou que a anemia falciforme causa, entre outros sintomas, fortes dores, fadiga intensa, feridas nas pernas, tendência a infecções, além de problemas neurológicos, cardiovasculares, pulmonares e renais. Estima-se que, a cada 650 nascidos vivos, um apresenta a patologia. “Por se tratar de uma doença que causa imenso sofrimento e não tem cura, os pacientes precisam de ainda mais atenção e cuidado. Precisamos de Políticas Públicas eficazes. Considero um passo importantíssimo para o acompanhamento e bem-estar dos portadores. Seguirei atento e trabalhando para essas pessoas”, opinou Arimateia.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]