Salvador: Encontro de Domingos Meirelles com comunicólogos marcou início das atividades do presidente da Associação Brasileira de Imprensa na Bahia

Marcus Oliveira, Carlos Augusto, Regina Ferreira, Domingos Meirelles, Benício Gama Santanna e Fábio Costa.

Marcus Oliveira, Carlos Augusto, Regina Ferreira, Domingos Meirelles, Benício Gama Santanna e Fábio Costa.

Um jantar com diálogo sobre o Brasil, ocorrido nesta quarta-feira (27/09/2017) no Baby-Beef Alvarez, em Salvador, marcou o início das atividades do presidente da Associação Brasileira de Imprensa, Domingos Meirelles, na Bahia. Na oportunidade, participaram Fábio Costa, representante da ABI Nacional; Regina Ferreira, vice-presidente do Sindicato de Jornalistas da Bahia (SINJORBA) e diretora da Federação Nacional dos Jornalistas; Carlos Augusto, jornalista, cientista social e diretor do Jornal Grande Bahia (JGB); Marcus Oliveira, publicitário, diretor da Meio Comunicação e Marketing; e, recepcionando os profissionais da comunicação, Benício Gama Santanna, responsável pela gerência do destacado restaurante.

No transcorrer do jantar, a pauta de assuntos foi diversificada. Por cerca de 3 horas foram abordadas as experiências profissionais de Domingos Meirelles, processo político eleitoral na Bahia para 2018, investimentos no metrô, envolvimento do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) nos R$ 51 milhões encontrados pela Polícia Federal (PF), e as investigações do Caso Lava Jato.

Revelando familiaridade com a Bahia, o presidente da ABI citou entrevistas concedidas à profissionais que atuam no estado, as duas vezes em que visitou Feira de Santana e a convivência com os descendentes de Horácio de Queirós Matos (Chapada Velha de Brotas de Macaúbas, 18 de março de 1882 — Salvador, 15 de maio de 1931), na Chapada Diamantina.

O jornalista informou que os contatos iniciais que realizou com a família de Horácio Matos objetivou produzir reportagens para o jornal Estado de São Paulo (Estadão), e que foi a partir destes contatos iniciais — com os descendentes do tenente-coronel da Guarda Nacional e chefe do exército de jagunços que perseguiu a Coluna Prestes — é que desenvolveu por 20 anos trabalho pesquisa de campo e documental, oportunidade em que pode aprofundar o conhecimento e coletar elementos probatórios sobre a Coluna Prestes, o movimento Tenentista e a Revolução de 1930.

O extenso trabalho de pesquisa Meirelles resultou em duas premiadas obras ‘As Noites das Grandes Fogueiras: uma história da Coluna Prestes’ e ‘1930: os órfãos da Revolução.

O diálogo transcorreu, sendo questionando sobre diferenças no controle da produção jornalística praticado pelos veículos de TV em que trabalhou e trabalha. Neste aspecto, Domingos Meirelles citou o fato de ter obtido ampla liberdade jornalística das Redes de Televisão SBT, no programa SBT Repórter e, atualmente, na Record, através dos programas Câmera Record e Repórter Record Investigação.

Com vasta experiência profissional, entre as décadas de 1970 a 2010, Domingos Meirelles atuou jornais Última Hora, O Jornal, Jornal da Tarde, O Globo, e Estado de São Paulo (Estadão), migrando para TV Globo, onde trabalhou até 6 de dezembro de 2007.

Conferência

Neste sábado (30/09/2017), às 9 horas da manhã, no Auditório II, do Los Pampas, em Feira de Santana, Domingos Meirelles apresenta, durante a II Conferência do Jornal Grande Bahia (JGB), projeto de revitalização dos jornais impressos e palestra abordando o tema ‘A retomada do nacional desenvolvimentismo e os desafios do Brasil com o advento da Inteligência Artificial (IA)’.

As atividades são promovidas pelo JGB e ABI e marcam os 10 anos de atuação do Jornal Grande Bahia. Veiculo de comunicação fundado em 2007 pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).