Professor Antônio Eduardo Alves palestra sobre o tema ‘A política bolchevique na Revolução Russa’; evento marca 100 Anos da Revolução Russa e ocorreu na UFRB, em Cachoeira

Antônio Eduardo Alves: a Revolução Russa aconteceu devido a quebra da corrente de dominação imperialista no seu elo fraco, ou seja, no ponto onde as contradições do sistema capitalista se mostravam de maneira mais aguda no contexto da guerra mundial.

Antônio Eduardo Alves: a Revolução Russa aconteceu devido a quebra da corrente de dominação imperialista no seu elo fraco, ou seja, no ponto onde as contradições do sistema capitalista se mostravam de maneira mais aguda no contexto da guerra mundial.

A primeira edição do ‘Ciclo de Debates: 100 anos da Revolução Russa’ abordou o tema ‘A Revolução Russa de 1917: legados e lições’. O evento ocorreu na quarta-feira (09/08/2017), no Auditório do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Cachoeira.

Primeiro a palestrar, o professor Dr. Antônio Eduardo Alves (UFRB) abordou o tema ‘A política bolchevique na Revolução Russa’, apresentando síntese dos eventos que culminaram com a Revolução Russa de 1917.

Durante a preleção, o Antônio Eduardo relatou que, em 1861, a Rússia abole o servilismo, “mantendo uma estrutura agrária bastante concentrada”.

Na sequência, citou outras mudanças na estrutura social que antecedem a tomada do Palácio de Inverno, em São Petersburgo, em outubro de 1917, relatando o papel da literatura russa como elemento de reflexão da luta revolucionária.

O pesquisador cita dois autores centrais para o desenvolvimento da Revolução Russa, Vladimir Lenine e Leon Trótski, através da publicação ‘O desenvolvimento do capitalismo na Rússia’ e com a formulação da teoria do ‘Desenvolvimento desigual e combinado’, respectivamente.

Antônio Eduardo afirmou que a política do Partido Bolchevique, fundamentada no pensamento marxista, é um elemento decisivo para a conformação do processo revolucionário e que a mudança de regime foi possível com a ação das massas, composta por trabalhadores e camponeses, aliada ao papel dos Sovietes (Conselhos Operários).

Perfil do coordenador e palestrante

Antônio Eduardo Alves Oliveira é doutor em Ciências Sociais pela UFBA; com pesquisa realizada através da Foundation Nationale Des Sciences Politiques( Sciences PO-Paris), professor adjunto da UFRB; e professor permanente do programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento (PPGCS/UFRB).

Confira vídeo

Leia +

Debate sobre ‘A Revolução Russa de 1917: legados e lições’ reuniu pesquisadores na UFRB, em Cachoeira; pesquisador Nilson Weisheimer comentou sobre 100 Anos da Revolução Russa

Professor Antônio Eduardo Alves palestra sobre o tema ‘A política bolchevique na Revolução Russa’; evento marca 100 Anos da Revolução Russa e ocorreu na UFRB, em Cachoeira

Professor Fábio Batista Perreira palestra sobre o tema ‘A Revolução Russa no Ensino de História’; evento marca 100 Anos da Revolução Russa e ocorreu na UFRB, em Cachoeira

Pesquisadora Mary Garcia Castro palestra sobre o tema ‘Alexandra Kollontai: Feminismo e Revolução de 1917’; evento marca 100 Anos da Revolução Russa e ocorreu na UFRB, em Cachoeira

Pesquisador Jorge Nóvoa palestra sobre o tema ‘Desdobramentos críticos da Revolução de 1917’; evento marca 100 Anos da Revolução Russa e ocorreu na UFRB, em Cachoeira

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Nilson Weisheimer
Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS – 2009), Pós-Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP – 2015), professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UFRB), líder dos Grupos de Pesquisa do CNPq: Núcleo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (NEAF/UFRB) e Observatório Social da Juventude (OSJ/UFRB), e vencedor do Prêmio CAPES de Teses em Sociologia 2010.