+ Manchetes >

ALBA: deputado Targino Machado critica exoneração de secretários estaduais

Deputado Targino Machado discursa cobrando ética, mas erra os alvos, o salvador de Michel Temer, na Bahia, foi ACM Neto e liderados.

Deputado Targino Machado discursa cobrando ética, mas erra os alvos, o salvador de Michel Temer, na Bahia, foi ACM Neto e liderados.

A assessoria do deputado Targino Machado (PPS/BA) encaminhou discurso proferido pelo parlamentar, nesta terça-feira (02/08/2017), na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Conforme pronunciamento de Targino Machado, dois secretários do governo Rui Costa foram exonerados com a finalidade de reassumir aos mandatos parlamentares na Câmara dos Deputados, podendo votar favoravelmente à manutenção do presidente Michel Temer (PMDB/SP) no cargo, ou seja, negando autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) processasse criminalmente o presidente da República.

A crítica do deputado foi baseada em intensos comentários e matérias publicadas na imprensa, que informavam sobre a possibilidade dos secretários estaduais Fernando Torres (PSD) e Josias Gomes (PT), regressando ao parlamento, votarem a favor de Michel Temer. Na prática, ambos votaram pela autorização legislativa para que o STF julgasse criminalmente o presidente da República.

Neste contexto, observa-se que a maioria dos parlamentares da bancada que dá apoio ao Governo Rui Costa na Câmara dos Deputados seguiu a orientação de votar contra o Governo Temer e pela continuidade da ação criminal.

De forma contrária, agiram os deputados liderados do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que votaram pela manutenção de Temer no cargo de presidente.

Observando o cenário, pode-se levantar inúmeras especulações sobre a posição e o voto dos parlamentares. O que não se pode negar, é que, efetivamente, os deputados, na maioria liderados de Rui Costa, votaram contra Temer, enquanto, os deputados liderados de ACM Neto votaram a favor de Temer.

Neste contexto, infere-se que as críticas e o posicionamento do deputado Targino Machado entraram em harmonia com a ação política de Rui Costa, que rechaçou o apoio a Temer. Enquanto, na contraordem, um dos que contribuíram para “salvar Michel Temer” foi ACM Neto.

Seguindo a análise, especula-se que talvez o deputado possa explicar a expressão “esses ratos querem queijo!”, com relação aos liderados do prefeito de Salvador.

Observa-se, também, que o deputado ao equiparar criticamente, em discurso, Rui Costa e Jaques Wagner a Michel Temer errou. Diante da materialidade fática, talvez seja prudente que o Targino Machado repense o discurso e substitua os petistas pelo demista ACM Neto. Seria algo mais coerente.

Concluiu-se que o deputado Targino Machado deve reorganizar o discurso e fazer uma análise crítica da posição do neto do deputado do Golpe Civil/Militar de 1964, no tocante a condução dos liderados, durante o julgamento parlamentar da autorização para processo criminal contra Michel Temer.

Confira o discurso do deputado Targino Machado

Depois de um mês de recesso, volto para esta Casa consciente de que o mundo político está cada dia mais mau cheiroso! O governador Rui Costa exonerou dois dos seus secretários de estado, que são deputados federais: Josias Gomes e Fernando Torres, para assumirem o mandato e a ajudarem a barrar a denúncia por corrupção contra Temer. Isso é um absurdo!

Os dois deputados licenciados das secretarias e, provavelmente os outros ligados ao governador Rui Costa, vão se abster de votar. Darão quorum para ajudar Temer, e vão se abster de votar também para ajudarem Temer a se livrar do processo no STF.

Falam tão mal de Temer aqui, e na hora de tirar este infame da Presidência da República, agem ao contrário disto.

Isto ou é incoerência, ou é enganação com o povo, para não imaginar que também estão recebendo uma ‘verbinha’ do governo para agirem assim.

Rui Costa, Jaques Wagner e os seus deputados federais vão ajudar salvar a pele do satanás Michel Temer. Por que será isso?

Debaixo deste angu tem carne, no caso específico filé mignon dos bons!

De agora em diante os deputados da base do Governo, nesta Casa, não podem mais virem a esta Tribuna criticarem Temer, pois Temer, Rui Costa, Jaques Wagner e todos os outros corruptos dessa República são farinha do mesmo saco.

Na hora H é assim que funciona: bandido protege bandido!

Não esqueçam, baianos e baianas: Rui Costa está ajudando a salvar o Michel Temer do processo por corrupção no STF. Os deputados estão lá dando quorum e estou me referindo só a Josias Gomes e Fernando Torres que foram exonerados para irem a Brasília para ajudar Temer e na hora de votarem vão se abster e essa abstenção ajuda o infame Temer. Esses ratos querem queijo!

Confira como votaram os deputados federais da Bahia

Afonso Florence (PT) – NÃO

Alice Portugal (PCdoB) – NÃO

Antonio Brito(PSD) – NÃO

Antonio Imbassahy (PSDB) – SIM

Arthur Oliveira Maia (PPS) – SIM

Bacelar (PTN) – NÃO

Bebeto (PSB) – NÃO

Benito Gama (PTB) – SIM

Cacá Leão (PP) – SIM

Caetano(PT) – NÃO

Claudio Cajado (DEM) – SIM

Daniel Almeida (PCdoB) – NÃO

Elmar Nascimento (DEM) – SIM

Erivelton Santana (PEN) – SIM

Félix Mendonça Júnior (PDT) – NÃO

Fernando Torres(PSD) – NÃO

Irmão Lazaro (PSC) – NÃO

João Carlos Bacelar (PR) – SIM

João Gualberto (PSDB) – NÃO

Jorge Solla (PT) – NÃO

José Carlos Aleluia (DEM) – SIM

José Carlos Araújo (PR) – SIM

José Nunes (PSD) – NÃO

José Rocha(PR) – SIM

Josias Gomes (PT) – NÃO

Jutahy Junior (PSDB) – NÃO

Lucio Vieira Lima(PMDB) – SIM

Márcio Marinho (PRB) – SIM

Mário Negromonte Jr.(PP) – SIM

Nelson Pellegrino (PT) – NÃO

Pastor Luciano Braga(PRB) – SIM

Paulo Azi (DEM) – SIM

Paulo Magalhães (PSD) – NÃO

Roberto Britto (PP) – SIM

Ronaldo Carletto(PP) – AUSENTE

Sérgio Brito (PSD) – NÃO

Uldurico Junior (PV) – NÃO

Valmir Assunção(PT) – NÃO

Waldenor Pereira (PT) – NÃO

— Voto Sim: o deputado rejeita autorizar que o STF julgue criminalmente Michel Temer.

— Voto Não: o deputado autoriza que o STF julgue criminalmente Michel Temer.

— Abastecer de votar equivale a rejeitar autorização para que o STF julgue criminalmente Michel Temer.

— Resultado final: em 2 de agosto de 2017, 263 deputados votaram sim, 2 se abstiveram, 227 votaram não, com este resultado, a Câmara do Deputados negou autorização para que o STF julgue criminalmente o presidente Michel Temer (PMDB/SP).

O presidente Michel Temer foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República, ao STF, por suposto crime de corrupção, em conluio com executivos do Grupo J&F.

A tramitação da ação no STF dependia de autorização dos deputados federais, por maioria absoluta de 2/3, ou seja, 342 votos, dos 513.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]