Vereador José Trindade acusa prefeito ACM Neto de mentir sobre salários de professores; “objetivo é jogar a sociedade contra a categoria”

Vice-prefeito Bruno Reis e prefeito ACM Neto. O prefeito mentiu quando disse que o salário inicial do professor de Salvador é de R$ 5.200 reais, acusa José Trindade.

Vice-prefeito Bruno Reis e prefeito ACM Neto. O prefeito mentiu quando disse que o salário inicial do professor de Salvador é de R$ 5.200 reais, acusa José Trindade.

Professores, coordenadores e gestores das escolas municipais de Salvador tiveram a lista dos seus salários brutos divulgados pela prefeitura no dia 17 de julho de 2017.  O objetivo do prefeito ACM Neto era justificar o não reajuste dos ganhos da categoria.

De acordo com o líder da oposição na Câmara Municipal de Salvador (CMS), vereador José Trindade (PSL), as informações não são verdadeiras. “O prefeito mentiu quando disse que o salário inicial do professor de Salvador é de R$ 5.200 reais. Basta olhar a lista divulgada com cuidado para verificar que o salário bruto para professor em início de carreira, com nível superior, concursado, varia de R$ 3.016,64 a R$3.986,16. Quando isso é transformado em líquido, cada professor ganha menos de R$ 3 mil”, afirmou.

Ainda de acordo com José Trindade, a prefeitura omitiu a contratação de quase três mil professores temporários. “Os contratados em regime Reda, não foram citados pelo prefeito, mas eles recebem essa mesma faixa de valor e correspondem a 30% dos professores da rede municipal. No total, mais da metade dos professores da rede recebem menos de R$ 5 mil reais. Além do prefeito mentir para a população ele ainda desvaloriza uma profissão tão importante. A prefeitura tem lavado as mãos no que se refere a educação da nossa cidade”, critica.

O líder da oposição aponta outras inverdades utilizadas como justificativas pelo prefeito. “A lista divulgada também omite os professores em regime de 20h, que não recebem Auxílio Alimentação, o que empurra a média salarial para muito menos. Além disso, a seleção desconsidera a antecipação de 50% do 13º salário no mês de aniversário do servidor. Logo, todo mês haverá muitos professores recebendo muito além do salário normal por conta desse artifício. O objetivo do prefeito é jogar a sociedade contra o professor”, declarou.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]