Presidente Michel Temer recebe deputado Rodrigo Maia e prefeito ACM Neto no Palácio do Jaburu

Um dia depois de participar de um jantar na casa de Rodrigo Maia, o presidente Michel Temer recebeu o presidente da Câmara dos Deputados para um jantar no Palácio do Jaburu. O jantar já estava marcado há vários dias, quando Temer receberia o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, conhecido pelo nome político de ACM Neto, tendo como tema a Bahia. Maia, porém, foi acrescentado à lista de convidados.

Com isso, o tema principal do jantar acabou se ampliando, uma vez que ACM Neto e Rodrigo Maia são do mesmo partido, o Democratas. Além disso, Maia e integrantes do governo têm dado declarações afirmando a união e paz entre os presidentes da República e da Câmara, bem como entre PMDB e DEM. O jantar durou cerca de duas horas e os convidados deixaram o Jaburu sem falar com a imprensa.

A presença de Maia na casa de Temer, e hoje mais cedo, no Palácio do Planalto, são uma demonstração, segundo interlocutores do presidente da República, da boa relação entre os dois e de uma agenda comum pelas reformas defendidas por Temer e contra a denúncia de corrupção passiva apresentada pela Procuradoria-Geral da República.

A suspeita de desentendimentos entre PMDB e DEM se intensificou nos últimos dias, pois esses partidos têm interesse em receber deputados insatisfeitos com o PSB. Uma possível disputa pelos parlamentares gerou atenção quanto ao relacionamento dos dois partidos. Mais cedo, o vice-líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), negou a existência de crise entre seu partido e o PMDB, após ser recebido por Temer.

Amanhã (20), às 18h, Temer embarca para Mendoza, na Argentina, para a Cúpula do Mercosul. A volta está marcada para sexta-feira (21) à tarde.

Vice-líder do DEM tem encontro com Temer e nega crise com o governo

O vice-líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), disse na quarta-feira (19/07/2017) que não há crise entre o partido e o presidente Michel Temer. O deputado se encontrou pela manhã com Temer para tratar da relação do DEM com o governo.

A reunião no Palácio do Planalto ocorre um dia depois do jantar realizado na residência oficial do presidente da câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que contou com a presença de Michel Temer e ministros do governo. Segundo Pauderney Avelino, o jantar foi um “encontro entre amigos, uma conversa amena”.

Pauderney negou que o presidente tenha feito qualquer convite a parlamentares de partidos da oposição para integrar o PMDB, em reação a um movimento do DEM na busca por ampliação de sua bancada. Os dois partidos estariam tentando convencer parlamentares dissidentes do PSB a integrarem seus quadros na Câmara.

“Eu acho que, primeiro, foi uma falsa crise e, depois, nós entendemos que já é uma página virada esse episódio, uma vez que consta que o presidente não convidou parlamentares para ingressarem no partido dele e nem tentou dissuadir deputados a virem para o Democratas”, afirmou.

O vice-líder ressaltou, no entanto, que o DEM está aberto a receber qualquer parlamentar que esteja insatisfeito em outro partido. “Aqueles parlamentares que tiverem dificuldades nas suas siglas, nas suas legendas para exercerem livremente o seu desejo de reformar o país encontrarão abrigo no nosso partido, porque o nosso ideário contempla isso. E a convergência é muito importante de parlamentares que queiram vir para o partido, se quiserem vir, a porta está aberta”, declarou.

Questionado se a adesão do partido é em favor do presidente em relação ao processo da denúncia que tramita na Câmara dos Deputados, o deputado disse que o DEM tem interesse na agenda de reformas. “O partido está convencido de que neste momento o melhor para o país é buscar o entendimento e fazer com que estas reformas venham o mais rapidamente possível, porque não haverá espaço no Orçamento se não houver uma reforma da Previdência”, afirmou.

Presidente Michel Temer participa de jantar na casa do presidente da Câmara dos Deputados

O presidente Michel Temer encontrou-se com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na noite de terça-feira (18/07/2017). O parlamentar recebeu Temer, ministros e outros deputados e o assunto, segundo o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, foi a Reforma da Previdência, dentre outros temas de interesse do governo.

“Discutimos a Reforma da Previdência, [porque] precisamos fazer uma avaliação [sobre a reforma]; a questão da sistematização e simplificação do sistema tributário; os sistemas de previdência e saúde. Foi uma reunião muito proveitosa”, disse Imbassahy.

“Tivemos uma reunião hoje no Palácio do Planalto e [foi informado que] o rombo da Previdência previsto para o ano que vem é de R$ 200 bilhões. Isso está constrangendo o orçamento, dificultando investimentos e até trazendo problemas para a prestação de serviço. Então, esse assunto tem que ser encarado com muita realidade”, acrescentou o ministro.

No que Imbassahy chamou de “reunião entre amigos”, foi servido filé, frango, purê e vinho argentino. O jantar terminou às 23h e o presidente saiu sem falar com a imprensa. O jantar durou pouco mais de duas horas e o clima entre Temer e Maia, segundo o ministro, foi “ótimo”.

O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), também presente ao jantar, negou que haja crise entre Temer e Rodrigo Maia, algo que vem sendo especulado entre os políticos. “O que existe é muito ruído, num momento como esse, que se tenta jogar as pessoas umas contra as outras. Mas a maturidade dos dois não permite que esse desencontro comprometa a relação”.

Novas filiações

Com o Congresso Nacional em recesso, o assunto político em Brasília hoje foi a disputa de partidos por deputados insatisfeitos com o PSB, que deixou a base do governo após a divulgação da delação de executivos da JBS. Deputados desejam deixar o partido e estão sendo procurados por outros. Dois desses partidos que disputam os dissidentes são o PMDB, de Temer, e o DEM, de Rodrigo Maia.

Na manhã de hoje, Temer foi até a casa da deputada Tereza Cristina, líder do PSB na Câmara, mas o Planalto negou que o presidente tenha ido falar com Tereza sobre uma possível filiação ao PMDB. A deputada, uma das insatisfeitas com a posição do partido, também conversou hoje com Maia. O encontro de hoje entre Temer e o presidente da Câmara serviu para evitar polêmica entre os dois e seus partidos.

Mais cedo, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), em sua conta no Twitter, negou uma crise entre os dois partidos. “O PMDB não está atuando para barrar nenhuma filiação ao DEM, até porque o DEM é aliado de primeira hora. Desminto a tentativa de intriga”, disse. “Aproveito a oportunidade para esclarecer que o presidente do Brasil não trata de filiações partidárias. A hora é de união e trabalho”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]