Fórum de discussão e espetáculo teatral movimenta cenário cultural de Senhor do Bonfim

Cartaz do Fórum de discussão ‘Desafios e Perspectivas das Artes Cênicas no Interior Baiano - iniciativas públicas e privadas’.

Cartaz do Fórum de discussão ‘Desafios e Perspectivas das Artes Cênicas no Interior Baiano – iniciativas públicas e privadas’.

O Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru, importante celeiro cultural do Estado da Bahia, recebe no dia 2 agosto de 2017 (quarta-feira), às 19h, o fórum de discussão: Desafios e Perspectivas das Artes Cênicas no Interior Baiano: iniciativas públicas e privadas, e no dia 06 de agosto (domingo), às 19h, MÓS AI QUÊ, oitavo espetáculo de teatro do Grupo Finos Trapos.  Ambas as atividades ocorrerão no Cine Teatro Reginaldo Carvalho (anexo do Centro Educacional Sagrado Coração – Praça Luiz Viana Filho, nº 147).

O fórum de discussão possui como objetivo, discutir sobre as políticas públicas para as artes, desenvolvidas pela sociedade civil e poder público no município de Senhor do Bonfim. A roda de diálogo será composta pelos artistas e articuladores locais Reginaldo Carvalho, Nando Lemos, teremos ainda a representação da gestão pública estadual Gabriela Sanddyego e municipal Rodrigo Wanderley Gomes, assim como do  membro do grupo Finos Trapos, Francisco André. A mediação do fórum será da produtora e educadora Poliana Bicalho. O público-alvo desta ação são estudantes de graduação, pós-graduação, educadores, artistas e gestores públicos. Com acesso gratuito e não é necessário fazer inscrição prévia.

Ainda como ação integrante do Curso Alvenarias Cênicas será encenado no dia 06 de agosto o espetáculo MÓS AI QUÊ.  A trama se passa no interior de uma companhia de teatro, que em crise, revisita seus antigos trabalhos em busca de uma nova e inspiradora história para ser encenada e trazer outro fôlego para os artistas que trabalham juntos a longa data. Determinados, João das Dores – o dramático, Zé Galhofa – o cômico e Armando Trama – o Poeta buscam em seus imaginários criativos motivações para superar as dificuldades e, a partir do mosaico de seus espetáculos de repertório, o grupo encontra a sua obra-prima. MÓS AI QUÊ é indicado para pessoas a partir de 16 anos e possui 60 min de duração.

O Grupo Finos Trapos trabalha no desenvolvimento continuado de repertório de espetáculos e realização de atividades de pesquisa, produção de eventos culturais e fomento das Artes Cênicas na Bahia. Seu teatro contemporâneo com sotaque regional fundamentado na filosofia do trabalho em grupo e no imaginário da cultura de tradição popular nordestina já possui reconhecimento de público e crítica registrado nas indicações a Prêmios e aprovações em Editais Públicos Estaduais e Nacionais. Fazem parte do Fino Repertório os espetáculos: “Sussurros…” (2004), “Sagrada Folia” (2005), “Sagrada Partida” (2007), “Auto da Gamela” (2007), “Gennésius – Histriônica Epopéia de um Martírio em Flor” (2009), Berlindo (2011) e “O Vento da Cruviana” (2014).

Desde maio de 2017, integrantes do grupo de Teatro Finos Trapos e finos colaboradores estão na estrada, para dar concretude ao projeto Curso Alvenarias Cênicas, contemplado no edital 22/2016 – Setorial de Teatro, apoio financeiro do Fundo de Cultura do Estado da Bahia. As ações deste projeto ocorreram nas cidades de Cachoeira, Alagoinhas, Guanambi e Vitória da Conquista e encerram em Senhor do Bonfim. Como resultado destas andança, está prevista para novembro a publicação de um livro.

Agenda

Quando: 2 de agosto de 2017

Onde: Cine Teatro Reginaldo Carvalho (anexo do Centro Educacional Sagrado Coração – Praça Luiz Viana Filho, nº 147) | Senhor do Bonfim

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]