“Chumbinho” responde por 80% das vítimas de intoxicação atendidas pelo SAMU de Feira de Santana

Sessão Cientifica realizada pelo SAMU.

Sessão Cientifica realizada pelo SAMU.

O “chumbinho” – veneno usado comumente para matar ratos, de comercialização proibida, porém muito popular – é a substância utilizada com mais frequência nos casos de pacientes por intoxicação (denominada intoxicação exógena) atendidos pelo SAMU de Feira de Santana. Representam 80% de toda a demanda.

A informação é do médico Lúcio Couto, coordenador do NEP (Núcleo de Educação Permanente) do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), convidado de mais uma edição das sessões científicas promovidas pelo órgão, na noite desta quarta-feira (12/07/2017). O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal da Saúde. A Sessão Cientifica é realizada pelo SAMU uma vez no mês. É um evento aberto à comunidade, sempre debatendo um tema específico.

Conduzido pelo médico e professor universitário, Carlos Estrela, o encontro contou com a participação de estudantes de medicina e enfermagem, bem como de profissionais da área. Ele destacou as características da droga, os procedimentos para diagnóstico e tratamento dos casos, desde a fase pré-hospitalar.

“O tratamento varia para cada paciente e conforme a dose da substância ingerida”, afirmou o médico. O tempo de acesso ao serviço de saúde, dentre outros fatores como o peso do paciente, também têm relação direta na assistência a ser prestada. “É muito frequente a ocorrência de episódios de pacientes com diagnóstico de intoxicação exógena”, assinala.

“Daí a importância de trazermos esse tema para discussão”, reforçou o médico do NEP. A comercialização do “chumbinho” é proibida. Mas, ainda assim, é facilmente encontrado, no comércio das cidades”, pontuou Lúcio Couto.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]