Brasil vai às ruas dia 20 de julho em defesa do ex-presidente Lula, anuncia movimento social

Cartaz anuncia protesto contra condenação do ex-presidente Lula.

Cartaz anuncia protesto contra condenação do ex-presidente Lula.

Movimentos sociais convocam para atos em todo Brasil em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da democracia e do Estado democrático de Direito, para a próxima quinta-feira (20/07/2017).

Além da definição do Dia de Mobilização em Defesa da Democracia, do Lula, por fora Temer e pelas Diretas Já, foi criada uma coordenação com Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Central dos Movimentos Populares (CMP), União Nacional dos Estudantes (UNE), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), PT e PCdoB para tratar do processo de defesa da democracia e do presidente Lula.

O vice-presidente do PT, Marcio Macedo, explicou que a definição sobre a data do ato aconteceu após reunião realizada na manhã desta quinta-feira com diversas entidades de movimentos sociais.

Macedo convocou todos aqueles que defendem a democracia a participarem dos atos nos seus estados. “Atos em defesa da democracia e contra a criminalização do maior líder popular da história do Brasil, o companheiro Luiz Inácio Lula da Silva”.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, também falou sobre a convocação pouco antes do pronunciamento feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na manhã desta quinta-feira (13). A fala de Lula aconteceu um dia após a divulgação da condenação ao ex-presidente, feita pelo juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro.

“Moro não proferiu sentença. Sentença é para juiz. O que o Moro determinou foi uma tentativa de cassação política do direito de Lula de concorrer à Presidência da República”, apontou Freitas. Por isso, na avaliação do cutista, os atos nacionais do dia 20 são importantes para mostrar essa força na defesa do ex-presidente Lula e da democracia.

“E dizendo que eleição só tem legitimidade com a participação de Lula, senão é uma farsa. Todos às ruas e sairemos vitoriosos dessa batalha”, conclamou.

Para o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, a condenação do ex-presidente Lula é “vergonhosa” por ser uma condenação sem provas e pela atuação de acusador e não de juiz de Sérgio Moro.

“E mais do que isso, não dá para aceitar essa sentença porque ela é evidentemente um atalho político para tirar Lula da disputa eleitoral. É tapetão. Por isso o MTST é solidário ao presidente Lula e vamos ajudar a construir uma grande mobilização nacional no próximo dia 20”, afirmou.

Segundo Macedo, esse será o ponto de partida para uma série de atividades que serão feitas nos estados com juristas, artistas, juventude, entre outros setores da sociedade.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]