Angical recebe apoio aos pequenos agricultores e água tratada; governador Rui Costa destaca investimento de R$ 300 milhões em apoio à agricultura familiar

Governador Rui Costa entrega títulos  de terra.

Governador Rui Costa entrega títulos de terra.

Governador Rui Costa entrega tratores, equipamentos agrícolas e Cadastros Ambientais Rurais (CAR), no município de Angical.

Governador Rui Costa entrega tratores, equipamentos agrícolas e Cadastros Ambientais Rurais (CAR), no município de Angical.

Mais 809 propriedades rurais de pequenos produtores do oeste baiano estão aptas a produzir com financiamento a partir da entrega, nesta sexta-feira (21/07/2017), do Cadastro Ambiental Rural (CAR). No evento, realizado no município de Angical, no povoado de Missões do Aricobé, o governador Rui Costa ainda entregou um Sistema Simplificado de Abastecimento de Água (SSAA), alimentado pela estrutura do Sistema Integrado de Abastecimento que capta água no Rio Grande e beneficia também os municípios de Cotegipe e Cristópolis.

Ainda em Missões, Rui visitou o anexo do Colégio Estadual Aparício José da Silva e entregou dois tratores para pequenos produtores da região. Segundo ele, a meta do Governo do Estado é aumentar a produção dos agricultores familiares. “Estamos investindo nesses certificados ambientais e tratores porque se essas 3 milhões de pessoas que vivem da agricultura familiar na Bahia começarem a produzir mais e ganhar mais, elas vão gastar esse dinheiro no comércio, que vai contratar mais gente, girando a roda da economia. É por isso que estamos investindo mais de R$ 300 milhões em apoio à agricultura familiar”, afirmou o governador.

Obrigatório para todos os imóveis rurais, o CAR busca compor uma base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento. A partir de dezembro de 2017, ele passa a ser exigido pelas instituições financeiras para a concessão de crédito agrícola. O registro gratuito, de natureza declaratória e obrigatória, constitui o Sistema Estadual de Informações Ambientais (SEIA).

“Um limite do agricultor familiar é a terra. Outros têm a terra, mas não têm o título de regularização fundiária. A lei diz que até o fim do ano quem não tiver este título não pode acessar crédito nem políticas públicas. A entrega nesta área é justamente para viabilizar esse acesso”, explicou o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues. Também acompanharam as entregas em Angical os secretários de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, e da Agricultura, Vitor Bonfim.

Água de qualidade

Na ocasião, Rui destacou que abastecimento e saneamento são compromissos do Governo do Estado. “Eu assumi o governo em 2015 e criei uma secretaria somente para cuidar desse assunto. Esta obra que entrego aqui hoje não é barata. São 29 milhões em investimentos, mas são recursos muito bem aplicados. Água é sinônimo de vida e de saúde”.

Já Cássio Peixoto lembrou que o Programa Água para Todos está completando dez anos nesta sexta (21). De acordo com ele, o governo Jaques Wagner investiu mais de R$ 8 bilhões em água e saneamento. “E de 2015 até agora, já investimos mais de R$ 7 bilhões. Eu tenho a segurança de afirmar que, com este fluxo de recursos, vamos ultrapassar essa marca. O nosso programa está indo muito bem”.

Morador de Missões do Aricobé, o produtor rural Abraaão da Cruz Costa, 69 anos, lembrou da vida antes do sistema de abastecimento. “A gente buscava a água de charrete e levava quase duas horas. Muita gente não ia buscar por medo. Meu cavalo é treinadinho, ele descia com três galões de água. A gente guardava porque não podia beber qualquer água. Agora melhorou, a água chega na torneira”. Enquanto dona Balduína Pereira, 60 anos, comentou sobre a nova rotina. “A gente acorda cedo, escova o dente e faz logo o cafezinho. Água é tudo, é vida. Depois vai lavar roupa e arrumar a casa”.

Também moradoras do povoado, as amigas adolescentes Emanuelle Silva, Vitória Trindade e Yasmin Santos conhecem a importância da água tratada. “A gente precisa disso em casa para tomar banho, lavar louça. Sem água em casa a gente não pode fazer nada”, contou Emanuelle.  “Se a gente beber água contaminada pode pegar uma doença, pode pegar vermes”, acrescentou Vitória.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]