Sede do PMDB da Bahia é ocupada por indígenas

Fachada da sede estadual do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) da Bahia.

Fachada da sede estadual do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) da Bahia.

A sede do PMDB da Bahia, localizada em Salvador, foi ocupada na manhã desta quinta-feira (01/06/2017), por um grupo de cerca de 150 indígenas exigindo a exoneração da coordenadora do Dsei, Mônica Marapará. O presidente estadual da legenda, Geddel Vieira Lima, informou que o PMDB não é a instância para tratar deste tema e já comunicou ao ministro da Justiça, Torquato Jardim, pedindo para que a Polícia Federal e a Funai acompanhem o caso.

“O local correto para esta reivindicação é a Funai. Eu tomei as cautelas necessárias comunicando o ministério da Justiça, por escrito, e o Governador. Sempre no sentido de preservar não apenas o patrimônio como também, e principalmente, para manter a tranquilidade dos funcionários e visitantes do partido”, afirmou.

O peemedebista, que não está em Salvador, acredita que este tipo de mobilização não é correta. “Admitir este tipo de invasão ao partido equivale a concordar com reivindicações através de invasão de terras indígenas. É preciso pleitear, mas sem cercear o direito do outro”, disse.

Apesar de pacífica, a ocupação assustou os funcionários do partido. “Não pude estar presente, mas sei que não houve agressões ou algo semelhante. Orientei os funcionários para que mantenham a calma até porque não é um assunto do PMDB. O partido não é instância apropriada para isso. Me parece, portanto, um movimento não reivindicatório e, sim, com características política partidária”, concluiu.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).