Rio de Janeiro: Justiça aceita denúncia, e ex-governador Sérgio Cabral vira réu pela décima vez

Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho foi preso durante a Operação Calicute.

Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho foi preso durante a Operação Calicute.

A Justiça Federal aceitou denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, que se tornou réu pela décima vez. Ele foi acusado de lavagem de dinheiro, juntamente com a ex-mulher, Susana Neves Cabral, e o irmão, Maurício de Oliveira Cabral. A decisão foi divulgada nesta sexta-feira (02/06/2017) pelo juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas.

Na decisão, o juiz diz que Cabral e Susana são acusados da prática de 31 atos de lavagem de dinheiro, de forma reiterada, mediante movimentações bancárias em favor da empresa Araras Empreendimentos Consultoria e Serviços, que totalizaram R$1,2 milhão, entre outubro de 2011 e dezembro de 2013.

Cabral e seu irmão Maurício são responsabilizados pela prática de lavagem de dinheiro e pelo depósito de cheque em favor da empresa Estalo Comunicação, no valor de R$ 240 mil, em novembro de 2011.

O ex-governador ainda foi denunciado pelo MPF por lavagem de dinheiro, pelo depósito de cheques em favor da empresa LRG Agropecuária, totalizando R$ 193 mil, no período entre dezembro de 2011 e abril de 2012.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).