Operação Panatenaico: PF busca provas de fraudes na Copa do Mundo em estatal de obras de Brasília

Vista panorâmica do centro de Brasília, capital federal do Brasil.

Vista panorâmica do centro de Brasília, capital federal do Brasil.

A Polícia Federal (PF) cumpriu nesta quinta-feira (02/06/2017) mandados de busca e apreensão na Novacap, estatal de obras do Governo do Distrito Federal, num desdobramento da Operação Panatenaico, que investiga fraudes de até R$ 1,3 bilhão nos contratos de reconstrução do Estádio Mané Garrincha para a Copa do Mundo de 2014.

A diligência foi autorizada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do DF, após a PF ter encontrado R$ 268.147,54 em espécie num cofre na casa de Nilson Martorelli, ex-presidente da Novacap. A PF salientou que a quantia “a princípio não condiz com a sua condição de ex-servidor público, desempregado há mais de dois anos”.

Na residência de Martorelli, foram encontradas também planilhas com referência a valores que somam R$ 500 mil. Segundo delação premiada do executivo Rodrigo Leite Vieira, da construtora Andrade Gutierrez, uma das empresas integrantes do consórcio de reconstrução do Mané Garrincha, esse foi o valor da propina paga pela empreiteira.

Planilhas que supostamente detalham o pagamento de propina e outros documentos suspeitos foram vistos também na residência e no carro de Maruska Lima de Souza Holanda, ex-diretora da Novacap.

Os documentos foram encontrados na semana passada, nas primeiras diligências da Panatenaico, em decorrência das quais foram presos temporariamente os ex-governadores do DF José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz, bem como Martorelli e outras sete pessoas.

Ontem (1º), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu um habeas corpus e determinou a soltura de Agnelo Queiroz e outros dois investigados.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]