Operação ‘Desvio de Rota’ desarticula grupo que atuava em roubo de cargas na Bahia, Minas Gerais e São Paulo

Cenas da Operação 'Desvio de Rota’.

Cenas da Operação ‘Desvio de Rota’.

Uma organização criminosa que atuava no roubo, armazenamento e receptação de cargas roubadas nos estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo foi desarticulada nesta terça-feira (06/06/2017), durante a ‘Operação Desvio de Rota’ deflagrada pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil. Foram presas 19 pessoas, dentre elas os principais líderes da organização criminosa, e apreendida grande quantidade de mercadoria roubada, uma arma de fogo e dinheiro. Mais de R$ 2 milhões em cargas foram roubados pelo grupo somente nos últimos cinco meses.

Receptadores de mercadorias, facilitadores, motoristas, proprietário de transportadora e até um policial civil participavam do esquema criminoso. O grupo era investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MP e estava sendo monitorado através de escutas telefônicas desde 2016. Através dos áudios das conversas, foi traçado o modo de atuação dos criminosos, que combinavam o roubo, o armazenamento da carga, cooptavam informantes para facilitar o roubo e negociavam as mercadorias roubadas com os receptadores, que tinham conhecimento da origem ilícita dos produtos.

Em grande parte dos delitos, os investigados rendiam o motorista do caminhão e mantinham-no como refém, enquanto levavam o veículo roubado com a carga para descarregar em um dos galpões mantidos pela organização criminosa. Somente depois de descarregarem as mercadorias, eles abandonavam o caminhão e liberavam o motorista.

Dentre os materiais roubados estavam carnes, leite, produtos de limpeza, refrigerantes e cervejas, produtos alimentícios e pneus. Donos de supermercados e mercadinhos de Salvador e Lauro de Freitas foram identificados como receptadores das mercadorias. Os principais articuladores do grupo criminoso foram presos na operação deflagrada hoje: Reginaldo Araújo, Cláudio Santos Silva, Everaldo Santana (vulgo Toco) e Daniel Souza Soares (Michirrê). Foram deferidos pela Justiça 22 mandados de prisão, dos quais 19 foram cumpridos, sendo dois em Vitória da Conquista e o restante em Salvador e região metropolitana, e uma condução coercitiva.

Dois investigados foram conduzidos em flagrante por crimes contra a relação de consumo e uma pessoa por posse de arma de fogo. Dois investigados permanecem foragidos. Além disso, foram expedidos 47 mandados de busca e apreensão e apreendidos dinheiro, mercadorias de origem criminosa e veículos utilizados na prática dos crimes. A organização atuava na prática de crimes violentos, sendo que, no curso das investigações, dois investigados foram assassinados, segundo informaram os promotores do Gaeco. As informações foram repassadas para imprensa nesta tarde em entrevista coletiva na sede do MP no bairro de Nazaré, em Salvador.

*Com informações do MPBA.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]