Deputado Robinson Almeida qualifica ACM Neto como “grileiro urbano”; parlamentar acusa prefeito de Salvador de tentar vender terreno onde funciona Colégio Central da Bahia

Prefeito ACM Neto é criticado por tentar vender terreno em que funciona escola pública.

Prefeito ACM Neto é criticado por tentar vender terreno em que funciona escola pública.

Em discurso proferido nesta quarta-feira (20/06/2017) no plenário da Câmara dos Deputados, Robinson Almeida (PT/BA) denunciou o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), por tentar privatizar área onde funciona o Colégio Central da Bahia.

“Mais uma vez, ACM Neto desrespeita o povo baiano e o patrimônio público, ao tentar vender área que além de não ser de propriedade da prefeitura, abriga o tradicional Colégio Central da Bahia”, criticou Robinson Almeida.

Em duro discurso, o parlamentar qualificou o ACM Neto como “grileiro urbano”, espécie de pessoa que utiliza práticas ilegais para se apropriar de área de terceiros. Além de avaliar que as medidas do prefeito não beneficiam a população.

Confira vídeo

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).