ALBA: deputado Carlos Geilson diz que segurança na Bahia está pior que países em guerra

Deputado Carlos Geilson critica segurança pública da Bahia.

Deputado Carlos Geilson critica segurança pública da Bahia.

“Os números do Atlas da Violência são estarrecedores. Estamos vivendo no Brasil e na Bahia uma verdadeira guerra, brutal e desumana, que tem causado mais mortes que as ações terroristas em todo o mundo”, alertou o deputado estadual Carlos Geilson (PSDB), em pronunciamento na Assembleia Legislativa da Bahia nesta terça-feira (06/06/2017).

Bahia tem oito municípios entre os 20 mais violentos do país, conforme o Atlas da Violência 2017, divulgado nesta mesma segunda-feira (05/06), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Este ano, até o domingo passado, quando um ataque em Londres matou sete pessoas e deixou quase 50 feridos, ocorreram 498 atentados terroristas em todo o mundo, nos quais 3.314 pessoas morreram. Enquanto isso, o Brasil, segundo o Atlas da Violência, registrou 59.080 assassinatos no país em 2015. Na Bahia, foram assassinadas 6.012 pessoas no mesmo período.

“Sabemos todos que o crescimento da violência é um mal que atinge todo o país, todos os estados, uns mais, outros menos. Não é um fenômeno restrito à Bahia. Mas é um problema que tem se agravado cada vez mais na Bahia”, salientou o parlamentar.

O número de homicídios no Brasil passou de 48.136 em 2005 para 59.080 em 2015, um aumento expressivo, de 22,7% em 10 anos. Na Bahia, o número de pessoas assassinadas saiu de 2.881 em 2005 para 6.012 em 2015: um aumento de 108,7% em dez anos. “Esses números demonstram mais que a ineficiência, demonstram a falência total e absoluta da política de segurança pública executada na Bahia pelos governos do PT”, criticou Geilson.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]