Vereador repercute greve dos vigilantes de agências bancárias de Feira de Santana; confira manifesto da categoria

Vereador Isaías dos Santos (Isaías de Diogo).

Vereador Isaías dos Santos (Isaías de Diogo).

No uso da tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta segunda-feira (29/05/2017) o vereador Isaías de Diogo (PSC) falou sobre a greve dos vigilantes  de agências bancárias de Feira de Santana, o que considera causador de grande prejuízo para a cidade, visto que sua maior movimentação monetária está no comércio, que tem o movimento reduzido com o movimento grevista.

Segundo o vereador, a greve é consequência da  falta de acordo entre a categoria e o Governo do Estado, relativo ao reajuste salarial dos vigilantes.  “Com isso o comércio está praticamente parado. Infelizmente, com os bancos fechados a população fica sem dinheiro para injetar no comércio prejudicando nossa economia”, avaliou.

Isaías concluiu sua fala lembrando que o país passa por uma grave crise e que greve como esta prejudicam os empresários que ainda tentam subsistir em meio a tantos prejuízos.

Confira manifesto 

Carta dos Vigilantes ao povo da Bahia: nossa greve é contra o deboche e humilhação dos patrões da vigilância

Os vigilantes da Bahia, profissionais qualificados, registrados na Policia Federal, que tem a responsabilidade de cuidar E PROTEGER a sua vida nos bancos, escolas, hospitais, parques, museus, teatros, shoppings, indústrias, órgãos públicos, etc, iniciaram uma greve desde o ultima quarta-feira, 24, fundamentalmente, contra o deboche e a tentativa de humilhação. Somos cerca de 30 mil profissionais, mães e pais de família, conhecidos por todos pela nossa honra e honestidade.

Para proteger a vida dos outros, pagamos muitas vezes com a nossa própria vida!

Já os donos das empresas recebem em media pelo nosso trabalho 6.000 reais e nos pagam um mísero piso R$ 1002,00 reais.

Para nos humilhar, após 4 meses de tentativa de negociação respondem com uma proposta de aumento de R$ 10,00 reais, Isto mesmo: DEZ REAIS!

Para completar a maldade insistem em fazermos trabalho extra nas folgas ou prorrogar a jornada de 12 horas para 13, 15, 20 horas por dia. Isto é ESCRAVIDÃO!

A estas propostas indecentes e indignas respondemos firme: NÃO! Não nos restou alternativa senão a GREVE.

Sabemos que sem bancos, agencias do INSS e outras instituições fechadas, homens, mulheres, aposentados e você cidadão, tem prejuízos. A culpa é dos patrões da vigilância e seus contratantes.

O Ministério do Trabalho chegou a convocar uma nova rodada de negociação para o 3º dia da greve, que poderia ter abreviado o movimento. Mas os patrões fugiram e pediram para adiar para o 7º dia (30 – terça-feira), castigando ainda mais a população.

Queremos trabalhar, mas não aceitamos deboche e humilhação.

Somos trabalhadores honestos, dignos e merecemos valorização e respeito.

Contamos com seu apoio e solidariedade.

Sindvigilantes Bahia

Salvador, 29 de maio de 2017.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]