Salvador: Projeto Cordelizando reúne autores para fomentar a literatura de Cordel

Antonio Carlos de Oliveira Barreto, poeta e cordelista.

Antonio Carlos de Oliveira Barreto, poeta e cordelista.

Arte importantíssima nos estados do nordeste brasileiro, a literatura de cordel é uma das principais formas de divulgação das tradições populares da região. Durante os dias 02 e 03 de junho de 2017, os amantes da técnica literária terão a chance de viver o evento Cordelizando, que traz uma programação exclusiva voltada para a representação do cordel. O objetivo do evento é contribuir para o desenvolvimento contínuo da literatura de cordel e aproximar a linguagem poética do público em geral. Sediado na Caixa Cultural Salvador, o Cordelizando engata sua segunda edição na cidade e acontece das 10:00 às 20:00 horas.

Realizado pela Icontent, o evento vai reunir, nos dois dias, diferentes artistas e atividades relacionadas à cultura popular nordestina através de um conteúdo que mescla entretenimento, arte e cultura popular. A intenção também é de fomentar o resgate e a disseminação de uma corrente literária que se desenvolveu em solo brasileiro e ganhou o mundo. “O projeto Cordelizando é de grande importância por proporcionar encontros de artistas cordelistas e cantadores, em um ambiente preparado para receber o público, desenvolvendo temas em mesas de discussões sobre o cordel e suas declamações, suas formas e contribuições para a formação do pensamento”, declarou o curador e mediador do evento, Maviael Melo.

A fim de garantir melhores resultados para o surgimento de novos cordelistas, o Cordelizando vai realizar, pela primeira vez, oficinas de cordel em escolas públicas de Salvador objetivando estimular que os alunos façam suas primeiras criações poéticas. Os melhores textos serão compilados em um livreto de cordel inédito que será lançado durante o evento.

Com uma programação vasta, o público encontrará de declamações a recitais, bate-papos poéticos, músicas e, lógico, muita literatura de cordel. Autores de renome nacional participarão do evento discutindo temas específicos, apresentando, sobretudo, suas obras e musicais. Maviael Melo, Antônio Barreto, Chico Pedrosa, Mariane Bigio, Sálua Chequer, Xangai, Bráulio Bessa e Lirinha se dividirão nos dois dias de evento, integrando uma programação diferenciada por dia.

Autores e Cordelistas

Maviael Melo

O poeta, músico, compositor, cordelista, cantador e arte educador Maviael Melo nasceu em Iguaraci, Pernambuco, município do sertão do Pajeú. Aclamado poeta ambientalista e arte-educador, suas obras abordam temas sobre cuidados com a água, a terra, o planeta e o ser; enquanto pedagogo de formação ministra oficinas de cordel mostrando a arte como ferramenta pedagógica. Na primeira edição do Cordelizando, foi o mediador de toda a programação do evento – interagindo constantemente com os autores convidados através de bate-papos, poesias e intervenções musicais. O sucesso foi tanto que, para essa segunda edição, além de mediador Maviael Melo se tornou também curador do projeto.

Antônio Barreto

Antônio Barreto nasceu nas caatingas do sertão baiano, em Santa Bárbara, Bahia, no Brasil. Professor, poeta e cordelista. Amante da cultura popular, dos livros, da natureza, da poesia e das pessoas que vieram ao Planeta Azul para evoluir espiritualmente.  Antônio é graduado em Letras Vernáculas e pós-graduado em Psicopedagogia e Literatura Brasileira.

Chico Pedrosa

Começou a escrever folhetos de cordel aos 18 anos sob a influência do ambiente que encontrava em casa. Chico Pedrosa tem três livros publicados (Pilão de Pedra I, II e III, Raízes da Terra, Raízes do Chão Caboclo – Retalhos da Minha Vida) e vários cordéis escritos. Tem poemas e músicas gravadas por cantores e cantadores como Téo Azevedo, Moacir Laurentino, Sebastião da Silva, Geraldo do Norte, Lirinha dentre outros.

Sálua Chequer

Sálua Chequer possui Licenciatura em Música pela Universidade Católica de Salvador, Graduação em Eventos pela Universidade Salvador e é Mestranda em Arte, Educação e Cultura pelo IEBE – Instituto de Educação Brasil Espanha / UIMP Universidade Internacional Menendez Pelayo. Hoje possui um acervo de mais de mil brinquedos populares, que expõe através de ações itinerantes na Bahia, Paraná, São Paulo, Brasília e Fortaleza.

Mariane Bigio

Pernambucana de Recife é Escritora, Contadora de Histórias, Cantora e Radialista. Ministra Oficinas de Literatura para crianças, jovens e educadores. Em 2007 lançou seu primeiro folheto de Cordel, “A Mãe que Pariu o Mundo”, premiado pela Prefeitura do Recife. Daí por diante a poesia tomou conta da sua vida.  Hoje sua especialidade é a Literatura de Cordel escrita para Crianças.

Xangai

Eugênio Avelino, popularmente conhecido como Xangai é um cantor, compositor e violeiro brasileiro. Nasceu às margens do Córrego do Jundiá, afluente do Rio Jequitinhonha, na zona rural do município de Itapebi, no extremo sul da Bahia. Xangai é descendente direto do bandeirante João Gonçalves da Costa, fundador do Arraial da Conquista, atualmente Vitória da Conquista.

Bráulio Bessa

Tendo como principal fonte de inspiração a poesia de Patativa do Assaré, Bráulio Bessa também versava à sua maneira dos afetos e da vida no sertão. Em 2012 com a criação de uma página na internet, sua poesia alçou voos distantes e tal como a ave canora patativa, seu cantar encantou todo o Brasil. Ultrapassando a marca de 100 milhões de visualizações em seus vídeos, o poeta também é recepcionado semanalmente pelas famílias brasileiras no programa de TV Encontro com Fátima Bernardes, do qual é Consultor de Cultura Nordestina e apresenta sob um olhar poético temas diversos.

Lirinha

Lirinha, ou José Paes de Lira Filho, nascido em Arcoverde, Pernambuco, é um artista que transita por diversas áreas da arte: é músico, compositor, ator, diretor, poeta e escritor.  Foi um dos integrantes do projeto Cordel do Fogo Encantado. O Cordel ganhou projeção nacional e ultrapassou fronteiras. Infelizmente o projeto foi finalizado em 2010. Como um artista completo, Lira Paes desenvolveu outros trabalhos tais como atuação em teatro, cinema, participação em trilhas sonoras e em 2007, escreveu e dirigiu “Mercadorias e Futuro”.

Agenda

O quê: Projeto Cordelizando

Quando: 02 e 03 de Junho de 2017

Onde: Caixa Cultural Salvador, Rua Carlos Gomes, número 57, Centro

Entrada: Gratuito (sujeito à lotação).

OBS: Estacionamento gratuito ao lado no dia 02/06/2017, a partir das 18:00h, e no dia 03/06, a partir das 14:00h.

Programação

02/06/2017 – Sexta-feira:

10:00h – Abertura – lançamento dos cordéis publicados nas oficinas em escolas

Maviael Melo

10h30 – Mesa 01 – “Cordel e Educação”

Antônio Barreto

Mediação: Maviael Melo

11:30h Apresentação – “Apresentação Poética Musical”

Antônio Barreto

Maviael Melo

17:00h – Abertura Cultural

Maviael Melo

17:30h – Mesa 02 – “As Mulheres no Cordel”

Mariane Bigio

Sálua Chequer

19:00h – Apresentação Musical

Xangai

03/06 – Sábado:

10:00h – Mesa 03 – “O Cordel Declamado”

Bráulio Bessa

Mediação: Maviael Melo

11:20h – Apresentação Musical

Maviael Melo

17:00h – Abertura Cultural

Chico Pedrosa

17:30h – Mesa 04 – “O Cordel Declamado”

Lirinha (Ex Cordel do Fogo Encantado)

Mediação: Maviael Melo

19:00h – Apresentação Musical

Xangai

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]