Rio de Janeiro: Força da Lava Jato faz busca em endereços ligados à ex-mulher de Sérgio Cabral

Policiais federais cumprem hoje (08/05/2017) dois mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Suzana Neves, ex-mulher do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Os mandados foram autorizados pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio, em Araras (RJ) e São João del-Rei (MG).

A polícia, o Ministério Público e a Receita Federal investigam se Suzana está usando um imóvel em São João del-Rei para guardar obras de arte adquiridas com recursos ilícitos do esquema de corrupção que seria supostamente chefiado por Cabral. Também está sendo investigado se o imóvel, de R$ 600 mil, foi adquirido de forma ilícita.

O Ministério Público Federal (MPF) investiga ainda se Suzana Neves utilizou sua empresa Araras Empreendimentos para ocultar a origem ilícita de R$ 1,27 milhão, entre 2011 e 2013, através de negociações entre a Araras e a FW Engenharia, empresa investigada por pagamento de propinas em contratos com o governo do estado.

As investigações fazem parte do desdobramento das operações Calicute e Eficiência, coordenadas pela força-tarefa da Lava Jato, no Rio de Janeiro.

Segundo o MPF, as oito denúncias já apresentadas pela força-tarefa revelam como Cabral instituiu, ao assumir o governo do Rio, em 2007, um esquema de cartelização de empresas e favorecimento em licitações, mediante pagamento de propina de cerca de 5% em todas as grandes obras públicas de construção civil.

As investigações demonstram que a organização desviou mais de US$ 100 milhões dos cofres públicos mediante engenhoso processo de envio de recursos oriundos de propina para o exterior, segundo a PF.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]