Em Feira de Santana, Bar Mangueira é definido como ponto de concentração pelas eleições ‘Diretas Já!’; protestos em defesa da democracia ocorrem em várias cidades do país

Cartaz anuncia relação de locais onde ocorre os protestos pelas ‘Diretas Já!’.

Cartaz anuncia relação de locais onde ocorre os protestos pelas ‘Diretas Já!’.

Cerca de 80 movimentos sociais organizam manifestações em todo o país pelas eleições ‘Diretas Já!’. Os protestos ocorrerem, neste domingo (21/05/2017), à partir das 13 horas, em diversas cidades.

Em Feira de Santana, a concentração ocorre no Bar Mangueira, localizado na Avenida Presidente Dutra, nº 1863, Bairro Centro (próximo a igreja dos Capuchinhos).

Em Salvador, a concentração tem início na Praça do Campo Grande, e percorre as ruas em direção ao Farol da Barra.

Adesão

O movimento em defesa das eleições ‘Diretas Já!’ foi intensificado após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB/SP), com a finalidade de apurar possível prática de obstrução de Justiça, corrupção passiva e organização criminosa. O inquérito é resultado da delação dos executivos do Grupo J&F, Joesley Batista e Wesley Batista.

Em decorrência da delação, foi deflagrada na quinta-feira (18) a Operação Patmos. A operação objetivou coletar provas de corrupção e crimes contra a administração pública. Em decorrência da operação, foi determinado que senadores Aécio Neves da Cunha (PSDB-MG) e José Perrella de Oliveira Costa (Zezé Perella, PMDB-MG), e o deputado Rodrigo Santos da Rocha Loures (PMDB-PR) fossem afastados dos mandatos. Oito prisões preventivas foram decretadas, atingindo parentes, prepostos, e políticos associados aos parlamentares.

A delação dos executivos do Grupo J&F não está circunscrita apenas aos parlamentares afastados. 1.829 políticos de 28 partidos foram listados pelos executivos do grupo como beneficiários do esquema de corrupção.

Impeachment e cadáver insepulto

Na noite de sábado (20), o Conselho Pleno do Ordem dos Advogados do Brasil aprovou, por 25 votos a 1, pedido à Câmara dos Deputados para que abra processo de impeachment contra o presidente Michel Temer, por crime de responsabilidade.

Partidos da base aliada começam a deixar o apoio ao Governo Temer, a exemplo do PSB. Em um gesto isolado, Roberto Freire (PPS/SP) deixou o ministério da Cultura para retomar o mandato na Câmara dos Deputados.

Veículos de comunicação que deram apoio ao Golpe Parlamentar de 2016, golpe que viabilizou a assunção usurpadora do Governo Temer, a exemplo da Rede Globo, tem usado o poder midiático com a finalidade de conduzir o presidente a uma imediata renúncia.

Confira vídeo 

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]