Eleições de 2018 e 2020 são debatidas na Câmara Municipal de Feira de Santana

José Carneiro: o mandato do prefeito, como o nosso, está apenas começando.

José Carneiro: o mandato do prefeito, como o nosso, está apenas começando.

O vereador José Carneiro (PSDB), no uso da tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão desta terça-feira (16/05/2017), repercutiu uma nota publicada no site Bahia na Política na semana passada, onde afirma que o deputado Carlos Geilson estaria se articulando para se candidatar a prefeito de Feira de Santana em 2020, com possibilidade de Irmão Lázaro como vice na chapa.

Segundo Carneiro, após publicação o deputado divulgou uma nota, na última quinta-feira (11), negando seu envolvimento em qualquer articulação política para as eleições de 2020 e destacando que o seu foco é a reeleição para a Assembleia Legislativa em 2018.

Na matéria, Geilson afirmou que “muito me honraria estar numa chapa ao lado do ilustre deputado Irmão Lázaro, mas essa não é minha preocupação no momento, inclusive porque essas questões não têm sido tratadas pelo líder do nosso grupo político, que é o prefeito José Ronaldo. Sou candidato, sim, mas à reeleição para a Assembleia”.

Carneiro continuou citando a fala do deputado de que “qualquer definição acerca das eleições municipais de 2020 passa pelos desdobramentos do pleito do próximo ano, cujas regras, aliás, sequer estão definidas, pois há uma reforma política em andamento no Congresso Nacional. Uma coisa, porém, é certa: tanto na eleição do próximo ano como na de 2020 estarei ao lado do prefeito José Ronaldo, que é líder do nosso grupo e comandará o processo político-eleitoral”.

O vereador elogiou o deputado por reconhecer em José Ronaldo a maior liderança de Feira de Santana, já que faz parte do mesmo grupo e acertou em cheio quando disse que essas questões só poderão ser discutidas após as eleições do próximo ano.

“O mandato do prefeito, como o nosso, está apenas começando. Estamos com apenas quatro meses e meio de mandato e temos ainda três anos e sete meses pela frente”, justificou Carneiro. Em aparte, o vereador Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM) declarou que a culpa desse comentário que está circulando na cidade é do próprio grupo do deputado, que em um grupo de uma rede social chamado “Política e Cia”, com membros que são pré-candidatos a vereadores que hoje apoiam o deputado começaram a alarmar a possibilidade no grupo que está se espalhando. “Acredito que isso acaba prejudicando o deputado em sua candidatura para estadual. Até o alertei sobre esse assunto”, justificou.

De volta com a palavra, José Carneiro deixou claro que não está deixando de reconhecer o potencial eleitoral e competência de Geilson, de porventura vir a ser prefeito da cidade. “Só que ainda não é o momento oportuno porque muitas águas vão rolar por debaixo da ponte e tenho certeza que na hora certa o PSDB, comandado pelo próprio Geilson, vai analisar a possibilidade de ter uma candidatura própria. Mas, ainda é prematuro discutir até vice em uma chapa que venha a ser encabeçada pelo deputado”, explicou.

Também em aparte o vereador João dos Santos (João Bililiu, PPS) respondeu ao vereador Lulinha, que em seu aparte acusou o grupo político do deputado, destacando que o que terceiras falam “ninguém é obrigado a assumir”. “O que o grupo do candidato diz pode não ser o que ele pensa, mas é um grande candidato, com todo respeito aos outros”, falou.

Carneiro admitiu que esse é, sem dúvida, um dos sonhos dos correligionários do deputado, assim como outros que têm potencial para ser candidato a prefeito de Feira. “Não vejo nada de mais em ver pessoas ligadas a políticos com esse potencial alimentar um sonho que pode vir a se tornar realidade. Porque Geilson não pode ser candidato a prefeito? Tem potencial eleitoral e já provou isso com votações expressivas”, pontuou.

O vereador Edvaldo Lima (PP), em aparte, disse que o nome de Geilson é um nome que a sociedade analisa, mas que o nome certo para a cidade de Feira de Santana para as próximas eleições é o do deputado federal e secretário Estadual de Desenvolvimento Urbano, Fernando Torres.

De volta com a palavra e finalizando, Carneiro salientou que existem outros nomes na cidade, que por certo serão avaliados e participarão de um pleito e uma discussão ampla sobre a sucessão em 2020. “E confio plenamente que Feira de Santana terá um nome novo depois de José Ronaldo para assim, quem sabe, se tornar um novo líder político como ele”, findou.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]