Carneiro discorda de Bolsonaro na Presidência da República e denuncia suspensão de cirurgia ortopédica no Hospital Geral Clériston Andrade de Feira de Santana

Vereador José Carneiro Rocha.

Vereador José Carneiro Rocha.

No discurso do grande expediente, na sessão ordinária desta segunda-feira (29/05/2017), na Casa da Cidadania, o vereador e líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB) discordou do pronunciamento do colega Ewerton Carneiro, Tom (PEN), de que o Brasil precisa de um militar como presidente da República e criticou a suspensão de cirurgias ortopédicas eletivas no Hospital Geral Clériston Andrade por falta de perfurador ósseo, equipamento essencial para a realização do procedimento.

“Não quero aqui usar esta tribuna para tentar fazer qualquer tipo de alusão ao Governo Federal. Só dizer que querer Bolsonaro na Presidência da República é estarmos apoiando a repressão e a ditadura militar. Talvez o vereador Tom tenha algum tipo de revolta, mas eu não tenho”, analisou. Em defesa, Tom afirmou que não se trata de revolta e sim de ter na presidência um militar para implantar respeito. “Não quero dizer que teremos uma ditadura, mas precisamos limpar a imagem do nosso país que foi manchada por vários partidos”, argumentou.

De volta com a palavra Carneiro fez uma observação: “não podemos generalizar. Têm homens de bem no PT, PSDB e em outros partidos. Mas, Bolsonaro representa repressão, militarismo e eu jamais daria meu voto. Se, por acidente, ele vir a ser presidente viveremos um governo de muita repressão”, avaliou. Em aparte, Isaías de Diogo (PSC) lembrou que o candidato é de seu partido, onde há homens honestos e de compromisso com o país”, afirmou.

Cirurgias

Ainda no uso da tribuna, o vereador José Carneiro denunciou que estão suspensas as cirurgias ortopédicas eletivas no Hospital Geral Clériston Andrade, por falta de perfurador ósseo, equipamento imprescindível para a realização do procedimento. Segundo ele, a informação foi passada pelo coordenador de ortopedia do hospital, o médico Fabrício Holtz.

“No dia 12 de maio deste ano houve aqui nesta Casa uma audiência pública que tratou do sistema de regulação em Feira de Santana. No dia 14 do mesmo mês, a secretária de Saúde do Município, Denise Mascarenhas, encaminhou um documento para o diretor do Clériston, José Carlos Pitangueira, solicitando a lista nominal dos 72 pacientes que estavam internados no HGCA à espera de cirurgia ortopédica, bem como o tipo de cirurgia e os municípios de origem de cada um para avaliar se o Município tem condições de ajudar”, e continuou.

“Porém, no dia 16 de maio, o coordenador de ortopedia do hospital encaminhou a algumas pessoas um documento informando que as cirurgias ortopédicas eletivas estavam suspensas por falta de perfurador ósseo, principal instrumento para a realização desses procedimentos. Disse ainda que no hospital há apenas um aparelho deste, que tem está sendo reversado entre cirurgias eletivas, de urgência e neurocirurgias e que a empresa responsável pelo fornecimento não está fazendo a entrega e retirou da unidade hospitalar o instrumentador que auxiliava nas cirurgias”, relatou Carneiro.

Por fim, o edil informou mais que, de acordo com o médico coordenador, esta situação está pondo em risco a vida dos pacientes, gerando oneração ao hospital pelo tempo de internamento e pediu que providências fossem adotadas.  Carneiro disse que não quer acreditar que o que está acontecendo no HGCA seja por questão partidária e que os pacientes estão em longa espera por falta de material de trabalho.

“Não poderia deixar de tratar deste assunto aqui. Faço um apelo ao  Governo do Estado para que o secretário estadual de Saúde, Fábio Villas Boas venha à Feira de Santana visitar o HGCA e contestar ou confirmar esta denúncia. Estou esperançoso que isto seja averiguado, pois faltar perfurador ósseo é colocar em risco a vida de alguém que possa vir a necessitar de uma cirurgia ortopédica de urgência”, pontuou.

Em aparte, o presidente da Comissão de Saúde da Casa, Cadmiel Pereira (PSC), informou que foi pedido ao Ministério Público que realizasse no órgão judicial uma reunião com os mesmos representantes da saúde de Feira de Santana que estavam presentes na audiência pública para tratar também desse assunto. “O MP garantiu que essa reunião irá acontecer no órgão”, afirmou.

Vereador Tom declara apoio a Bolsonaro para presidente da República

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta segunda-feira (29/05/2017), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Ewerton Carneiro, Tom (PEN), usou a tribuna para declarar seu voto ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) para o cargo de Presidente da República.

Segundo Tom, o Brasil precisa de um militar como presidente da República para que haja hierarquia, respeito e administração baseada na legalidade. “Vivemos em um país em que o bandido tem mais valor que o cidadão de bem. Estamos vendo pessoas que matam e roubam e não são presas. Com um militar na Presidência teremos uma administração ampla e clara e aproveito para declarar aqui o meu apoio a Bolsonaro para presidente da República. Ele tem trabalhado incansavelmente pelo Brasil e não tem nenhuma mancha”, declarou.

O edil disse mais que, na situação em que o país está, é preciso ter uma pessoa rígida no poder. “Não estou aqui comungando com a ditadura, pelo contrário, estou em busca de pessoas que têm condições de organizar nosso país. Bandido está tendo mais vez que o cidadão. Não tenho dúvida que com Bolsonaro no comando teremos um presidente sem mancha. Muitos desses que aqui passaram são sujos e devem ser presos porque lugar de bandido é atrás das grades. Diretas já para o nosso país, o Brasil está chorando. Fora Aécio, fora Temer, fora Lula”, pontuou.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]