Cruz das Almas: Encontro Nacional do Forró 2017 busca na educação a base para o avanço

Dupla de sanfoneiros apresenta show durante o Encontro Nacional do Forró 2017.

Dupla de sanfoneiros apresenta show durante o Encontro Nacional do Forró 2017.

O terceiro dia do Encontro Nacional de Forró 2017 já começou com gostinho de saudade. No último dia de evento, sábado (08/04/2017), os forrozeiros convidados se dirigiram ao Mercado Municipal de Cruz das Almas para fazerem o que mais amam, forró.

Com a companhia da sanfona, da zambumba e do triângulo, o grupo percorreu o mercado levando muita animação aos feirantes e surpreendendo quem passava pelo local. “Eu não esperava chegar na feira e ser recebido dessa forma, eu amo o forró e achei essa iniciativa incrível, da vontade de ficar o dia inteiro aqui”, declarou Genilson Araújo, morador local.

No período da tarde foi o momento de discutir sobre os rumos que a cultura do forró irá tomar. A artista sergipana Antônia Amorosa abriu os trabalhos falando do forró enquanto linguagem cultural do povo, explanando sobre formas de avançar na luta de tornar essa cultura mais valorizada.

“O que eu não quero é que matem o forró, porque se matarmos o forró, matamos a história do povo nordestino! O forró é a história do povo através da música e o nosso dever é segurar essa bandeira, defender essa causa. E uma forma de avançarmos é através da educação”, explicou Amorosa.

Outro artista que enfatizou a importância da educação no processo de valorização da cultura, foi o cantor Del Feliz. Ele aproveitou a oportunidade para falar sobre a modernização do forró, de forma que a tradição seja mantida enquanto o movimento avança. O cantor ainda esclareceu que o forró é a essência da festa de São João e é por ele que vários turistas se deslocam para a nossa região.

Assim como nos dias anteriores, estiveram presentes no evento artistas de diferentes regiões do país. Entre eles estavam Sandro Becker, Maciel Melo, Hebert do Acordeon, Rogério O embaixador e Negão da Sanfona. Além desses convidados, o Professor Jânio Roque deu sua contribuição mais do que especial ao falar sobre a diversidade dentro da cultura do forró.

“Somos um povo hibrido, diverso e isso se caracteriza também dentro do forró. Temos que valorizar a nossa tradição, mas respeitar e compreender a sua reinvenção”, afirmou o professor.

Além das contribuições de Carlos Pita, que pediu aos participantes que se aliassem para crescer, do Maestro Alipio e do artista local Jota Silveira, o Presidente da Associação dos Empresários, Produtores Artísticos e Cultural do Estado da Bahia, o Grupo Bahia, Israel Mizrach, apresentou uma visão geral sobre os três dias de encontro e incentivou os artistas a buscarem meios de aparecer e também apoiou a ideia de que a educação é a base do nosso avanço.

“A educação é a única chave que temos para avançar. Temos que começar pela escola, levar toda essa cultura que discutimos aqui para as crianças. Todos somos um só e se nos unirmos em prol desse ideal, se estivermos juntos poderemos avançar”, afirmou Mizrach.

Ao final do dia, o idealizador do evento, o produtor Paulo Tear, agradeceu a participação de todos, mas foi na área verde do Valparaíso Hotel que todos os amantes de forró se despediram desse Encontro, que foi um marco para a cidade de Cruz das Almas, com muita dança e alegria.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]

Notice: Undefined variable: mh_newsdesk_options in /home/jornalgr/public_html/wp-content/themes/mh_newsdesk/comments.php on line 2