Salvador: Palacete das Artes recebe apresentação do projeto ‘Tropicália: Régua e Compasso’

João Miguel, Karina de Faria, João Lima e Reginaldo Carvalho participam do projeto 'Tropicália: Régua e Compasso'.

João Miguel, Karina de Faria, João Lima e Reginaldo Carvalho participam do projeto ‘Tropicália: Régua e Compasso’.

Antes de fazer sucesso no teatro e no cinema, o ator João Miguel trabalhou como artista de circo. Ele fala sobre esta experiência na última edição da ação A Sopa de Maria, parte do projeto Tropicália: Régua e Compasso, na terça-feira, dia 28 de março de 2017, a partir das 17h, no Palacete das Artes. Além dele, a mesa de palestrantes será composta pela socióloga Karina de Faria e pelo professor e pesquisador Reginaldo Carvalho. O ator João Lima fará performance do Palhaço Teseu na abertura no evento, que é gratuito para o público. No encerramento do programa será servida uma sopa.

João Miguel deu início à sua carreira de ator aos 9 anos na televisão, no programa Bombom Show, de Nonato Freire. Quatro anos depois, estreou como ator principal na peça A Viagem de um Barquinho, com direção de Pety. Depois trabalhou em circo, e, junto às crianças de rua, apresentou peças em escolas, hospitais públicos e favelas de Salvador e do interior da Bahia. Aos 17 anos foi para o Rio de Janeiro, onde se formou ator na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) e onde conheceu Luiz Carlos Vasconcelos, ator e diretor do Grupo Piolim.

Em seguida o artista foi para João Pessoa, onde aperfeiçoou sua arte circense com Luiz Carlos, e depois viajou o Brasil e o mundo acompanhando a peça O Vau da Sarapalha. Depois de muito trabalho, finalmente foi consagrado com o monólogo O Bispo, que conta a história do grande artista Artur Bispo do Rosário, rendendo-lhe vários prêmios e o convite para estrear no cinema no filme Cinema, Aspirinas e Urubus, com o qual ganhou muitos prêmios, inclusive no Festival de Cinema de Cannes. Hoje, com cerca de 15 longas-metragens rodados e várias participações em especiais da televisão, João Miguel é um dos maiores nomes do cinema brasileiro.

A ação A Sopa de Maria integra o integra o projeto Tropicália: Régua e Compasso, realizado pela Fundação Cultural do Estado (Funceb), em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e com a Fundação Pedro Calmon (FPC), entidades vinculadas à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

Convidados – A mesa também será composta por Karina de Faria, socióloga, mestre em Administração de Empresas e Doutora em Artes Cênicas. Participou e apresentou trabalhos em eventos acadêmicos na área de Historia do Teatro Brasileiro. Cantora, atriz, professora, locutora, compositora e produtora. Iniciou carreira artística através da música no ano de 1991 e começou a formação de atriz no X Curso Livre de Teatro da Ufba (1994-1995). De 1997 a 2001 integrou a Cia de Teatro dos Novos (Teatro Vila Velha). Ao longo da carreira, participou de cerca de 27 espetáculos teatrais profissionais, radionovelas (Educadora FM) e de grupos teatrais. Atuou como dramaturga e produtora de espetáculos e eventos. É membro integrante da Cooperativa Baiana de Teatro. Em Feira de Santana trabalha como professora (de teatro, voz e produção cultural), atriz e produtora.

Reginaldo Carvalho  atua como professor Assistente da Universidade do Estado da Bahia, onde ingressou em 2002. Tem experiência na área de Artes Cênicas, atuando principalmente como pesquisador de Circo e Teatro, especialmente Melodrama; e em Educação, com ênfase em Pedagogia, abordando temas como fundamentos do ensino de artes e metodologia do ensino de teatro. Doutor em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Ufba em Cotutela com a l’Université Paris Ouest Nanterre La Defense; Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia-Ufba; Especialista em Arte-Educação pela Universidade Católica de Minas Gerais; Licenciado em Teatro pela Universidade Federal da Bahia-Ufba; Licenciado em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia-UNEB.

Na performance de abertura, João Lima vai encarnar o Palhaço Teseu. Diretor, ator,  palhaço, dramaturgo e roteirista, João Lima é conhecido do grande público por  espetáculos premiados  como  O Sapato do Meu Tio (direção), O Nariz do Poeta (roteiro e direção),  História de Uma Caixola  (direção), Os Iks (como ator), e O Circo do Homem Só (como palhaço). João participou da criação da Cooperativa Baiana de Teatro, da qual foi presidente de 2004 a 2008. Com o grupo Via Palco, entre outros, dirigiu Meu Quintal (2003), O Nariz do Poeta (vencedor do Prêmio Braskem de Teatro 2005,  na categoria Melhor Espetáculo Adulto pelo Júri Popular) e Dia de Circo (2008).

Agenda

Tropicália: Régua e Compasso

Local: Palacete das Artes – Rua da Graça, 289, Graça | Salvador

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]