“No Brasil, a democracia não chegou à mídia”, diz escritor Fernando de Morais

Jornalista Fernando de Morais defende maior democratização dos meios de comunicação no Brasil e afirma que o juiz Sérgio Moro usou blogueiro para tentar incriminar ex-presidente Lula.

Jornalista Fernando de Morais defende maior democratização dos meios de comunicação no Brasil e afirma que o juiz Sérgio Moro usou blogueiro para tentar incriminar ex-presidente Lula.

Para o jornalista Fernando Morais, autor do blog Nocaute, o governo golpista de Michel Temer atuou como a ditadura ao buscar minar o financiamento de blogs independentes. Ele ainda defendeu que o Brasil carece de democratização da comunicação e diz que o juiz Sergio Moro utilizou o blogueiro Eduardo Guimarães para tentar incriminar o ex-presidente Lula.

“O que se defende, mais que o direito a liberdade de expressão, é o direito da sociedade de se informar de forma mais pluralista”, diz Morais. “Nós, jornalistas que defendemos a liberdade de expressão de forma mais ampla, não nos preocupamos com nossos empregos ou nossas empresas, mas com o direito da sociedade de ter informações plurais”, completou.

Morais também descreveu como a ditadura buscou combater as publicações independentes no final da década de 1970, para traçar um paralelo com o governo de Temer. “Se uma agência de propaganda ou anunciante publicasse nesses jornais era procurado por alguém para dizer que não era recomendável que se anunciasse nesses veículos”, contou o jornalista.

“Já há algum tempo percebo que o governo do postiço Michel Temer vem reproduzindo de maneira recalcada o que a ditadura militar fez nos seus estertores”, defende Morais. “Um dos primeiros atos de Temer após sentar no planalto foi cortar integralmente as verbas de publicidade das estatais de todos os veículos independentes, fossem impressos ou eletrônicos”, conclui.

Segundo o jornalista, Moro tentou usar Eduardo Guimarães para criminalizar Lula quando “estabeleceu um nexo entre a publicação do furo e uma suposta informação que ele teria passado para o instituto Lula antes da busca e apreensão”. “Ocorre que, nos dias que antecederam o furo do Eduardo, todo mundo sabia o que ia ocorrer”, explica.

Fernando Morais ainda afirma que o Brasil viveu um processo curioso pois “de todos os países que se redemocratizaram, foi o único onde essa democracia não chegou aos meios de comunicação”. Para ele, os grandes veículos “são cúmplices no crime da manutenção desse governo espúrio”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]