As armadilhas da Operação Carne Fraca

Esta Operação pode causar um impacto negativo na economia brasileira com ordem de U$ 14 bilhões (R$ 43 bilhões), 7,5% do total exportado.

No Brasil, quando ocorre um fato ou algum projeto do governo golpista, que necessita de ser aprovado pelo voto dos parlamentares, não tendo aprovação popular, sempre acontece um ato novo de igual relevância ou até ainda maior, para tirar o foco da população do evento anterior.

É preciso ter muito cuidado. Estamos passando por este “fenômeno” atualmente com a reforma da Previdência, que levou milhares de pessoas às ruas de todo o País em protesto contra esta agressão ao trabalhador brasileiro. A operação da Policia Federal, sob o nome de ”Operação Carne Fraca”, pode ser um artífice para desviar a atenção dos cidadãos. É preciso ter muito cuidado, repito.

Esta Operação pode causar um impacto negativo na economia brasileira com ordem de U$ 14 bilhões (R$ 43 bilhões), 7,5% do total exportado, perdendo apenas para o minério de ferro e a soja; redução de 10% nas exportações brasileiras de carne, que vai proporcionar a eliminação de 420 mil postos de trabalho e R$ 1.1 bilhões a menos em impostos com perda de espaço no mercado global de carnes – Crime de Lesa Pátria.

Mesmo assim, o Movimento Levante Popular está comemorando a repercussão das manifestações que reuniram mais de 1 milhão de brasileiros nos diversos estados, em prol dos protestos contra a reforma da Previdência do governo ilegítimo de Michel Temer, patrocinada pela grande mídia – “plim-plim” – e provavelmente, pelos Estados Unidos da América.

Segundo o Jornalista Luis Nassif: “falhou a retórica do governo de Michel Temer, de que se as medidas não forem aprovadas, o Brasil jamais sairá da crise; o resultado desse exagero foi que caiu a ficha de parte relevante da classe média, incluindo aí procuradores, magistrados, policiais”, afirma; “Toda essa esbórnia de Temer é endossada pela mídia e por setores de mercado que julgam que a ampliação da corrupção é um preço a se pagar para se conquistar as reformas draconianas”.

Não podemos fechar os olhos e achar que nas grandes empresas fiscalizadas não hajam eventuais irregularidades.

Infelizmente o brasileiro, diante de um problema de tão grande relevância, não atenta para as armadilhas deste governo formado por meliantes da pior espécie, sem ética, com caracteres duvidosos e praticantes do “parasitismo”. Lamentavelmente o brasileiro vive alheio aos assuntos políticos, preferindo até fazer piadas de mau gosto com problemas de vital importância para seu futuro e o da sua própria família.

A megaoperação da Policia Federal, já fez com que importadores como a União Europeia e a China, declarassem restrições temporárias à importação da carne brasileira em seus territórios. É fundamental que nos próximos pleitos eleitorais, tenha-se mais cuidado ao escolher seus representantes.

Portanto, não percamos o foco. Afinal, o “mordomo golpista” iria querer trabalhar 49 anos ininterruptos para poder adquirir o direito à aposentadoria integral? Claro que não, até porque, ele já está aposentado desde os 55 anos, comendo picanhas e filés nada fracos, às custas do suor do maltratado povo brasileiro.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.