ALBA: Oposição vai apresentar novo pedido de CPI para apurar situação do Centro de Convenções

Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia.

Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia.

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia vai apresentar novo requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de apurar a situação do Centro de Convenções da Bahia. Desde o ano passado, o grupo articula a instalação de um processo de investigação sobre o estado de degradação do equipamento. Agora uma nova denúncia, de que o imóvel foi penhorado motiva a Oposição a insistir em uma devassa sobre toda a conjuntura que envolve o equipamento.

“É lamentável para dizer o mínimo o descaso do governo da Bahia com a administração do Centro de Convenções, um patrimônio dos baianos, tão importante para o trade turístico. A Bancada de Oposição quer saber para onde foram os R$5,3 milhões, que o governo afirma ter aplicado na reforma do equipamento. Além do estado de abandono do local e desse dinheiro jogado no lixo, pois um desabamento impediu o funcionamento do espaço, agora somos surpreendidos com a notícia de que o Centro está penhorado para garantir uma dívida trabalhista, provando que o governo do PT não honra nem mesmo, os compromissos com os trabalhadores. Diante disso, torna-se urgente a instalação de uma CPI. Temos que investigar a fundo essa caixa-preta em que se transformou o Centro de Convenções”, justifica o líder da Oposição, Leur Lomanto Jr. (PMDB). Uma ação promovida por mais de 160 funcionários acarretaram a determinação da Justiça de penhorar o espaço como forma de pagar a dívida que ultrapassa R$50 milhões.

O deputado enfatiza que o Centro de Convenções tornou-se o símbolo do descaso do governo com o turismo baiano. “Dados da execução orçamentária do estado mostram que em 2016, o governo do estado investiu R$8,7 milhões no setor, sendo que 5,3 milhões foram para o Centro de Convenções da Bahia. É um absurdo que esse dinheiro tenha sido investido e a população não tenha a garantia de funcionamento do equipamento.”, dispara.

A frente da Comissão de Infra- Estrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Hildécio Meirelles (PMDB), também defende o aprofundamento sobre a situação do Centro de Convenções. “Não se admite que um equipamento desse, cuja importância para o turismo é indiscutível, esteja em estado tão degradante, sendo agora usado como fonte de pagamento de dívidas trabalhistas. Isso pode ser considerado até mesmo um caso de improbidade administrativa”, diz. O deputado frisa que o impasse do Centro de Convenções precisa ser resolvido a fim de que o setor seja renovado com um grande espaço para a realização de eventos do turismo de negócios. Temos percebido que o fluxo de turistas diminuiu muito na capital baiana nos últimos cinco anos e tal fato está muito atrelado ao lamentável fechamento do Centro de Convenções”, completa. O vice- líder da Bancada de Oposição, Luciano Ribeiro (DEM), também faz críticas a gravidade do caso e aponta possíveis irregularidades. “Sem fazer prejulgamentos eu entendo que o ato se configura no mínimo como improbidade administrativa. Seremos coniventes se nos calarmos diante disso”, afirmou. Segundo ele, deve haver também uma solução para o impasse. “A Bahia tão conhecida pelas belezas e suas potencialidades turísticas e de entretenimento merece um Centro de Convenções que atenda a essas necessidades”, frisou.

No ano passado, os deputados de Oposição visitaram o espaço e constataram os estragos do imóvel.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]