No verão, cuidados com a visão e com os olhos devem ser redobrados

Além da água do mar, o sol e a maresia - composta por areia fina em suspensão -, carregam muitas impurezas para os olhos, alerta oftalmologista.

Além da água do mar, o sol e a maresia – composta por areia fina em suspensão -, carregam muitas impurezas para os olhos, alerta oftalmologista.

O verão é a estação mais celebrada pelos brasileiros, que aproveitam o momento para ir para praias e tirar férias ou dias de recesso em locais de veraneio, com piscinas, rios ou cachoeiras para se divertir e refrescar. Grande parte da população sabe a importância de usar protetor solar para a pele, mas muitos se esquecem de cuidar bem dos olhos para evitar problemas típicos dessa época do ano. Afinal, quem nunca sofreu com essa irritação, pelo menos uma vez na vida? Porém com alguns cuidados simples, é possível amenizá-lo e até evitá-lo.

De acordo com o oftalmologista Igor Államo, do sistema Hapvida Saúde, alergias oculares e irritações são problemas comuns durante este período do ano. A água do mar irrita os olhos por ter grande concentração de cloreto de sódio, além de outras impurezas como microorganismos, tais como coliformes fecais. “A água do mar pode diluir ou anular funções e fisiologia da lágrima, devido à alteração dos meios de proteção e nutrição da córnea”, analisa.

O médico destaca ainda que além da água do mar, o sol e a maresia – composta por areia fina em suspensão -, carregam muitas impurezas. “O sal pode desidratar a superfície do olho, podendo levar a um ressecamento e maior exposição do olho. O cloro presente na água da piscina pode causar uma conjuntivite química e, quanto maior a concentração da substância, menos microorganismos, porém maior a agressão química”, esclarece Igor. A exposição dos olhos ao sol causa várias doenças, como Pterígio, que é a carnosidade no canto branco do olho, e a catarata. “Alguns estudos demonstram que quanto maior a exposição dos olhos ao sol, maior é a incidência de catarata”, afirma.

O oftalmologista diz que uma boa alternativa para amenizar os efeitos do sal e do cloro, durante o verão, é utilizar compressas com água filtrada gelada. “Pode utilizar soro fisiológico sem conservante também, pois promovem o alívio dos sintomas”, acrescenta. Entretanto, Igor Államo destaca que evitar aglomerações e coçar os olhos, além do uso de lubrificantes oculares são medidas de prevenção. “No momento em que os olhos estiverem afetados, deve-se evitar a automedicação e procurar um oftalmologista”, destaca.

Óculos escuros garantem proteção aos olhos – Usar óculos escuros é fundamental, especialmente no verão, quando estamos mais expostos ao sol. Apesar de ser considerado um acessório fashion, sua função proteger os olhos e prevenir a saúde ocular, já que os raios UVA e UVB, conhecidos por prejudicarem a pele, também agridem os olhos. O oftalmologista destaca que é importante escolher óculos em uma ótica de confiança e com a exigência do pedido de autenticidade das lentes. “As lentes devem proteger contra os raios UVA e UVB, danosos à saúde dos olhos. Jamais comprem óculos nas mãos de ambulantes”, reforça.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]