Magistrados, políticos e setores representativos da sociedade emitem nota de condolência pela morte do ministro Teori Albino Zavascki

Teori Albino Zavascki atuou como magistrado de carreira e professor. Era ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) desde 29 de novembro de 2012, tendo sido nomeado pela presidente Dilma Rousseff. Ele morreu em acidente de avião, na quinta-feira (19/01/2017), próximo à Ilha Rasa, no litoral de Paraty, Rio de Janeiro.

Teori Albino Zavascki atuou como magistrado de carreira e professor. Era ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) desde 29 de novembro de 2012, tendo sido nomeado pela presidente Dilma Rousseff. Ele morreu em acidente de avião, na quinta-feira (19/01/2017), próximo à Ilha Rasa, no litoral de Paraty, Rio de Janeiro.

Nota do desembargador Baltazar Miranda Saraiva

A morte do ministro Teori Albino Zavascki representa perda lamentável para o Poder Judiciário Nacional e para todos os brasileiros porque ele era um magistrado simples, humilde, tranquilo, competente, sério, sereno, dentre tantos outros atributos que o tornaram um dos maiores Magistrados brasileiros. Honrou a toga como poucos.

Baltazar Miranda Saraiva é desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) e membro das diretorias da AMB e ANAMAGES

Presidente do STF lamenta a morte de Teori Zavascki, “um dos mais brilhantes da história da nossa Justiça”

“A consternação tomou conta do Supremo Tribunal Federal, neste 19 de janeiro, com a notícia da morte de um dos mais brilhantes juízes que ajudaram a construir a história deste Tribunal e do País. O ministro Teori Zavascki representa um dos pontos altos na história da nossa Justiça. O seu trabalho permanecerá para sempre, e a sua presença e o seu exemplo ficarão como um rumo do qual não nos desviaremos, cientes de que as pessoas morrem, suas obras e seus exemplos, não.

A morte põe fim a uma Vida, mas não acabam a amizade, a convivência nobre, gentil e fecunda do amigo dos amigos. Nem a generosidade com todos que caracterizava o ministro Teori Zavascki.

O sentimento de dor e de saudade servirá de permanente lembrança para os compromissos que marcaram a vida do ministro, uma responsabilidade nossa, a fim de perseverarmos, também em sua homenagem, na mesma trilha.

O STF solidariza-se com a família do ministro Teori Zavascki e agradece as manifestações de pesar recebidas pela sua morte”.

Ministra Cármen Lúcia

Presidente do STF

AMB, AJUFE E ANAMAGES

Em sua manifestação, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) declarou que recebeu a notícia da morte do ministro com pesar e consternação. A entidade enalteceu Zavascki e disse que ele sempre atuou com discrição e que sua morte repentina estarrece a todos.

“Homem de caráter e conhecimento jurídico indiscutíveis, Teori pontuou sua vida pela retidão de suas atitudes. Nos últimos anos, ensinou aos operadores do Direito e a todos que acompanhavam sua carreira na mais alta Corte do país ser um exemplo de parcimônia e responsabilidade na atuação judicante”, diz a entidade.

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso, também reiterou que os magistrados estão consternados com a morte prematura de Zavascki. Para a Veloso, o Supremo e o Brasil perderam um “magistrado culto, sério, honesto e cumpridor de seus deveres”.

“Diante das altas responsabilidades a ele atribuídas, em especial a condução dos processos da Lava Jato no STF, é imprescindível a investigação das circunstâncias nas quais ocorreu a queda do avião em que viajava.”, disse o presidente.

O Presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (ANAMAGES), o Juiz de Direito Magid Nauef Láuar, manifestou, em nota, profundo pesar pelo falecimento do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, que morreu em trágico acidente aéreo na tarde desta quinta-feira (19), em Paraty, na região da Costa Verde, litoral sul do Rio de Janeiro.

“Perco um amigo querido”, diz Barroso sobre morte de Teori

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso disse que hoje (19) que perdeu um “amigo querido” ao comentar a morte do colega ministro Teori Zavascki. Para Barroso, o país perdeu um “grande homem”.

“Teori era um homem íntegro, preparado e trabalhador. Perco um amigo querido, que eu recebia em casa com frequência. O Tribunal perde um juiz especialmente vocacionado. E o país perde um grande homem. Somos todos vítimas de uma trapaça da sorte.”

O ministro Gilmar Mendes, que está em férias em Lisboa (Portugal), disse, por meio de sua assessoria, que está muito abalado e chocado com a morte do colega.

Procurador-geral da República e juízes lamentam morte de Teori Zavascki

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, divulgou há pouco nota de pesar pelo falecimento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. Para Janot, Zavascki exerceu seu trabalho de forma ética, isenta e extremamente técnica.

Na nota, Janot destacou que Teori “não hesitou em adotar medidas inéditas para a Suprema Corte” durante as investigações da Operação Lava Jato.

“É inegável e inquestionável a grande contribuição que o ministro Teori Zavascki deu ao Estado Democrático de Direito Brasileiro a partir de sua atuação como magistrado”, disse Janot.

“Teori desempenhou com destemor seu papel no STF”, diz ex-presidente Dilma Rousseff

A ex-presidenta Dilma Rousseff divulgou nota de pesar pela morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki. No comunicado, ela diz receber com “imenso pesar” a notícia da morte, classificada por ela de “trágica”.

“Como juiz e cidadão, Teori se consagrou como um intelectual do Direito, zeloso das leis e da Justiça. Tive o privilégio de indicá-lo para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), com ampla aprovação do Senado”, escreveu Dilma.

Segundo ela, o ministro foi um “grande brasileiro” que desempenhou suas funções na Suprema Corte com “destemor” e “como um homem sério e íntegro”. Por meio da nota, a ex-presidenta disse ainda lamentar a dor da família e dos amigos, e enviou a eles sentimentos de pesar e respeito.

Ex-presidente Lula

“O Brasil perdeu hoje um cidadão que honrou a Magistratura em todos os postos que ocupou”.

Ellen Gracie diz que Teori Zavascki é modelo para magistratura

A ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Ellen Gracie se encontrou hoje (20) pela manhã com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Na saída do encontro, Gracie conversou rapidamente com jornalistas e lamentou a morte do ministro Teori Zavascki, com quem trabalhou por 30 anos. “É aquele magistrado que é um modelo pra toda magistratura brasileira, de modo que o Brasil perde a magistratura brasileira, perde tanto ou mais que os seus amigos pra quem sua falta vai ser tão sentida”.

Ministro Luiz Fux , do STF, lamenta morte de Teori Zavascki

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, divulgou nota em que lamenta a morte do colega ministro Teori Zavascki, a quem chamou de “querido amigo e exemplar magistrado.”

Até o momento, manifestaram publicamente o pesar pela morte de Teori a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, e os ministros Luiz Roberto Barroso e Luiz Fux.

Por telefone, o ministro Marco Aurélio, que encontra-se de férias no Rio de Janeiro também se disse extremamente consternado e em estado de “perpétua homenagem” ao ministro Teori.

Juiz Sérgio Moro e membros da força-tarefa da Lava Jato lamentam morte de Teori

O juiz federal Sérgio Moro, responsável em primeira instância pelos julgamentos da Operação Lava Jato, emitiu nota de pesar pela morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavacki. “Sem ele, não teria havido a Operação Lava Jato”, declarou o magistrado.

Moro enviou as condolências à família de Zavascki e disse que o ministro foi um “herói brasileiro” e exemplo para todos os juízes, promotores e advogado do país. “Espero que seu legado, de serenidade, seriedade e firmeza na aplicação da lei, independente dos interesses envolvidos, ainda que poderosos, não seja esquecido”, disse o juiz em nota.

Outros membros da Operação Lava Jato também se manifestaram sobre a morte de Teori.  O delagado Marcio Adriano Anselmo, um dos investigadores da operação, disse em sua página no Facebook que o acidente deve ser investigado, mas apagou a publicação minutos depois. “O ministro Teori lavou a alma do STF à frente da Lava Jato, surpreendeu a todos pelo extremo zelo com que suportou todo esse período conturbado. Agora, na véspera da homologação da colaboração premiada da Odebrecht, esse “acidente” deve ser investigado a fundo. Sinceramente, se essa notícia se confirmar, é o prenuncio do fim de uma era”, escreveu o delegado.

A Procuradoria da República no Paraná, sede da força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, também se manifestou sobre o acidente. “O ministro Zavascki teve uma trajetória profissional marcada pela lisura e pela seriedade. Sua atuação firme na relatoria da operação honrou o Supremo e foi um louvável serviço prestado ao país”, diz a nota.

A direção do Foro da Seção Judiciária do Paraná da Justiça Federal, na qual o magistrado atuou, se disse “consternada com a notícia” da morte do ministro. ”Neste momento de dor, prestamos nossas sinceras homenagens e nosso pesar a todos os familiares de tão honroso jurista, cuja memória será uma constante na história da Justiça Federal da 4ª Região”, disse a nota assinada pela diretora do Foro, a juiza federal Gisele Lemke, e pela vice-diretora, a juiza federal Luciane Kravetz.

Temer lamenta morte de Teori e decreta luto oficial de três dias

“Neste momento de luto, manifesto eu e minha equipe aos familiares do ministro e demais integrantes do voo, meus sentimentos de pesar. Teori era homem de bem e orgulho para todos os brasileiros”, disse o presidente.

Temer chegou ao salão onde fez o pronunciamento, no Palácio do Planalto, acompanhado dos ministros da Justiça, Alexandre de Moraes, das Relações Exteriores, José Serra, e da Advogada-Geral da União, Grace Mendonça.

Ele lamentou também a perda de um “homem público cuja trajetória impecável ao favor do direito e da justiça sempre o distinguiu”.

Brasil perde cidadão exemplar e justo magistrado, diz ministro-chefe da Casa Civil

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, lamentou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. Por meio de sua conta pessoal no Twitter, Padilha elogiou o magistrado e disse que ele era um dos “mais brilhantes ministros” do Supremo.

“Teori Zavascki, um dos mais brilhantes ministros do STF, morreu. Os brasileiros perdem um exemplar cidadão e um magistrado qualificadíssimo”, escreveu Eliseu Padilha.

O ministro disse ainda que recebeu “com grande tristeza” a confirmação da morte. “Todos nós perdemos um laureado e justo magistrado”, acrescentou.

Desde as 17h45, quando saiu de uma cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer está reunido com assessores para estudar o formato da manifestação de pesar que emitirá sobre a morte de Teori Zavascki. A expectativa é que o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, ou o próprio Temer faça um pronunciamento à imprensa.

Presidente do BC emite nota de pesar

O falecimento do Ministro Teori Zavascki representa uma perda imensurável para o País. Em nome do BC, onde atuou por mais de uma década como Procurador, apresento minhas condolências aos familiares e aos ministros colegas de trabalho. O BC lamenta a ausência do cenário jurídico de um Magistrado que sempre foi guiado pela ética e promoção do interesse público,

Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central do Brasil.

Davos, 19 de janeiro de 2017.

Geraldo Alckmin – governador de São Paulo

“O Brasil perde um homem da Justiça; os brasileiros, um dos protagonistas da Justiça. Teori Zavascki era uma das pessoas mais lúcidas e coerentes do Judiciário. Um humanista, tolerante e atencioso com as pessoas e suas diferentes formas de pensar, era modelo de sobriedade do magistrado. Tinha uma capacidade de trabalho invencível. Em seu trabalho criterioso, que há de ter continuidade, milhões e milhões de brasileiros depositavam a esperança de um país melhor e mais justo. Professor e referência no estudo do Direito, Teori Zavascki dignificou o magistério e a magistratura do Brasil. Fará muita falta. Nossos sentimentos e orações às famílias de todas as vítimas do acidente”.

Instituto dos Advogados de São Paulo

“O Instituto dos Advogados de São Paulo manifesta imenso pesar pela tragédia que vitimou o ministro Teori Zavascki. Ser humano especial pela sua serenidade, elegância e discrição, o Ministro Teori foi um dos pilares da magistratura do país. Que o seu exemplo de espírito público possa continuar a iluminar o nosso necessitado Brasil”, diz o presidente do instituto, José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro.

Ministério Público do Rio de Janeiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) também se manifestou o “profundo pesar”. “Teori Zavascki foi um exímio defensor da Constituição Federal, zelando sempre pelos princípios da Carta Magna brasileira e pela aplicabilidade da lei. O MPRJ transmite suas mais sinceras condolências à família e amigos”, diz a nota assinada pelo procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro,Eduardo Gussem.

Pedro Parente – presidente da Petrobras

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, lamentou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki e lembrou que ele teve firmeza como relator da Operação Lava Jato. “Lamento profundamente o falecimento do ministro Teori Zavascki que relatou com tanta seriedade, firmeza e justiça os processos da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. É uma grande perda para a Justiça e para o Brasil.”, informou em nota.

Luiz Fernando Pezão – governador do Rio de Janeiro

“Manifesto o mais profundo pesar pelo trágico falecimento do ministro Teori Zavascki. O trabalho realizado por Zavascki como ministro do Superior Tribunal de Justiça e, posteriormente, do Supremo Tribunal Federal merece destaque pela dedicação, discrição e respeito à democracia. Meus sentimentos à família”, disse, em nota.

Henrique Meirelles – ministro da Fazenda

Em nota, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, destacou a integridade do ministro. “O ministro Teori foi um homem sereno, firme, equilibrado, corajoso e de grande integridade. Seu falecimento representa uma grande perda para o país.”

Procuradores da Lava Jato no Paraná

“Os procuradores que integram a força-tarefa da Lava Jato na Procuradoria da República no Paraná lamentam o falecimento do magistrado e professor Teori Albino Zavascki, relator da operação no Supremo Tribunal Federal. O ministro Zavascki teve uma trajetória profissional marcada pela lisura e pela seriedade. Sua atuação firme na relatoria da operação honrou o Supremo e foi um louvável serviço prestado ao país”.

João Doria – Prefeito de São Paulo

“É com imenso pesar que soubemos do lamentável acidente que vitimou o ministro Teori Zavascki. Perde o país um grande jurista e o Supremo um magistrado da mais alta qualificação”.

Nota do senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB

Estou profundamente impactado com a tragédia que envolveu o ministro Teori e outros passageiros do mesmo voo. O Brasil tem uma grande dívida de reconhecimento e gratidão com o ministro pela forma equilibrada e responsável com que ele conduziu um dos momentos mais difíceis da história do país. Ele honrou a cadeira que ocupou na nossa mais alta Corte. Os meus profundos sentimentos às famílias de todas as vítimas.

Vereador lamenta morte de Teori Zavascki

O vereador Tiago Correia (PSDB) publicou nota de pesar na tarde desta quinta (19) após o anúncio da morte do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki. Correia enalteceu a atuação de Teori na Operação Lava Jato, da qual o ministro era o relator no Supremo. “Um grande jurista que lutou pela justiça e que exerceu seu papel com dignidade. Zavascki era um homem respeitado e tinha a difícil tarefa de relatar os inquéritos da operação Lava-jato no Supremo.”, declarou o edil. Segundo a assessoria de imprensa da FAB (Força Aérea Brasileira), o avião de modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM, saiu do aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, às 13h (horário de Brasília). De acordo com funcionários do aeroporto de Paraty, a aeronave caiu no mar por volta das 13h30.

Vereador Leo Prates lamenta morte de Teori Zavascki

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Leo Prates (DEM), lamentou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, em acidente aéreo nesta quinta-feira (19), em Paraty (RJ). “Jurista de profundo conhecimento do Direito, homem público comprometido com os destinos do País, o ministro Teori Zavascki vinha tendo uma conduta exemplar no Supremo. O Brasil perde um de seus luminares da Justiça. Meus sentimentos à família”, afirmou Prates. Teori Zavascki foi empossado ministro do Supremo Tribunal de Justiça em 2003 e desde 29 de Novembro de 2012 tornou-se ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Nascido em Faixinal dos Gueges (SC), Teori Zavascki tinha três filhos.

Acidente

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki morreu nesta quinta-feira (19/01/2017), aos 68 anos, em acidente envolvendo a aeronave King Air, modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM. O acidente aconteceu por volta das 13:30 horas, em Paraty, Rio de Janeiro. O Corpo de Bombeiros informou que o avião caiu no mar, próximo à Ilha Rasa, e está parcialmente submerso. Além do ministro, outras três pessoas morreram na tragédia.

Leia +

Nome do ministro Teori Zavascki está em lista de passageiros de avião que caiu em Paraty; ministro é responsável, no STF, pelo Caso Lava Jato

Morre em acidente aéreo Teori Albino Zavascki; ministro era relator do Caso Lava Jato

Relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki morre aos 68 anos

Bombeiros localizam três corpos dentro do avião que caiu em Paraty; ministro Teori

Dono do hotel Emiliano é um dos mortos no acidente aéreo em Paraty

Filho de Teori Zavascki descarta sabotagem em acidente aéreo que matou pai

Polícia Federal e MPF vão investigar causas de acidente que matou ministro Teori Zavascki

Senadores lamentam morte do ministro Teori Zavaschi e elogiam sobriedade e equilíbrio do ministro

Magistrados, políticos e setores representativos da sociedade emitem nota de condolência pela morte do Teori Albino Zavascki

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]