Governo da Bahia inicia 2017 com investimento em informatização e gestão de recursos; ações podem reduzir gastos do estado em R$ 4,5 milhões

Ações da Saeb podem reduzir gastos do estado em R$ 4,5 milhões.

Ações da Saeb podem reduzir gastos do estado em R$ 4,5 milhões.

O papel como o principal suporte para toda a documentação do Estado está com os dias contados. Para agilizar os processos administrativos, a Secretaria da Administração (Saeb) iniciou a implantação do Sistema Eletrônico de Informação (SEI). Além de diminuir o tempo de tramitação dos processos e as pilhas de documentos e arquivos, outra vantagem vai ser a redução de R$ 4,5 milhões anuais com a compra de papel A4.

O Estado também já possui um sistema específico para a área de recursos humanos, implantado por meio do projeto RH Bahia. Oito empresas públicas e sociedades de economia mista começaram a utilizar o Sistema de Automatização dos Processos (SAP), um software de gestão mundialmente conhecido.

O chefe de gabinete da Saeb, Rodrigo Pimentel, destaca que “o processo de aquisição de materiais, por exemplo, com o decreto de contingenciamento, ficou muito extenso, porque envolve a análise conjunta da Saeb e da Sefaz. Com o SEI, não haverá nesse processo a perda de tempo de trâmite e instrução manual. Será tudo automatizado e teremos um ganho de agilidade muito grande”.

Segundo Pimentel, o SEI será implantado em duas etapas. Na primeira, o programa-piloto vai ser instalado na própria Saeb, onde três processos serão informatizados – o de aquisição de materiais, o de adesão para registro de preço e o de saque. “Na segunda etapa vão entrar mais seis órgãos, que serão informatizados, tanto nos processos da área meio como finalísticas”.

Gestão de pessoas

Com o RH Bahia, cerca de 90% dos processos de gestão de pessoas serão administrados pelo SAP, eliminando papel, agilizando e otimizando as rotinas de forma rápida, objetiva e segura. O superintendente de Recursos Humanos da Saeb, Adriano Tambone, ressalta que “a partir de agora teremos um sistema de gestão de pessoas que administra todo o ciclo, desde o planejamento de recursos humanos até o tratamento de pensionistas, após a morte do servidor”.

Tambone explica que uma das etapas do projeto foi a absorção, junto com a Empresa Gráfica da Bahia (Egba), de todo o histórico de 30 anos dos servidores. “Os processos de aposentadora hoje demoram porque não temos todas as informações necessárias para instruí-los. Com todas essas informações, um processo de aposentadoria que hoje, sem percalços, demora pelo menos 90 dias, poderá ser concluído em até 15”.

A gerente de Gestão de Pessoas da Companhia de Processamento de Dados (Prodeb), Adriana Lemos, já está utilizando o programa. “Desde o dia 2 de janeiro, nós implantamos o sistema, que é dividido no Portal de Serviços e no Programa de RH. A gente não tinha um sistema integrado, hoje esse sistema vai facilitar a vida tanto do servidor do departamento como dos demais servidores”.

Custos com água e combustível

Ainda para reduzir custos, 140 carros estão sendo convertidos para a utilização de gás natural veicular, com kits doados pela Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás). Como a vida útil de um veículo é de oito anos a serviço do Estado, a economia com cada carro neste prazo será de R$ 53 mil, pois o gás natural é 50% mais barato que a gasolina.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).