Engenheiro agrônomo Reinaldo Rodella desenvolve técnica para o uso do vinagre no combate a proliferação do mosquito da dengue

Ana Maria Braga entrevista Reinaldo José Rodella. Pesquisador desenvolveu técnica para o uso do vinagre no combate a proliferação da larva do mosquito da dengue.

Ana Maria Braga entrevista Reinaldo José Rodella. Pesquisador desenvolveu técnica para o uso do vinagre no combate a proliferação da larva do mosquito da dengue.

A larva do mosquito da dengue encontrou um inimigo definitivo. O milenar vinagre, produto de múltiplas aplicações, mais conhecido na culinária, mas cada vez mais usado como poderoso auxiliar no tratamento de saúde, é a mais nova e barata arma para combater a larva que origina o mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue. Presente em todos os lares brasileiros, o vinagre pode ajudar a erradicar de maneira rápida, segura e barata os causadores da dengue. Pesquisas científicas comprovaram a ação do ácido acético contido no vinagre, sobre as larvas do Aedes.

A Associação Nacional das Indústrias de Vinagre (Anav) lançou campanha para conscientizar a população brasileira sobre a eficácia do uso do vinagre no combate ao mosquito da dengue. A pesquisa foi desenvolvida pelo engenheiro agrônomo Reinaldo José Rodella. No final de 2006, a nota técnica de combate ao mosquito da dengue foi incorporada através da portaria nº 109/2006 do Ministério da Saúde, e passou a fazer parte do Plano Nacional de Combate à Dengue, recomendando o uso do vinagre como metodologia alternativa no controle ao vetor da dengue.

PESQUISA

O pesquisador Reinaldo Rodella, em 2003, no município de Piracicaba, interior de São Paulo, realizou com a sua equipe, uma série de pesquisas utilizando o vinagre diluído na água, onde as larvas dos mosquitos estão depositadas.

Rodella relatou as suas experiências de forma precisa, produzindo um vasto material técnico, descrevendo através de ensaios estatísticos variados a eficiência do vinagre para a eliminação das larvas do Aedes. O pesquisador explica que usou-se vinagre diluído em água, em concentrações variadas, a fim de se testar o efeito do ácido acético, contido no vinagre, sobre as larvas do mosquito. “Os resultados indicaram que a partir de 5% de vinagre na água, todas as concentrações testadas foram letais para as larvas, constantando-se ainda um efeito residual de oito dias”. explica o pesquisador.

USO DO VINAGRE

Na prática, Rodella resume como se pode acabar com as larvas do mosquito da dengue: uma colher de sopa de vinagre jogada na água, depositada em vasos, panelas, pneus, garrafas ou outros locais de proliferação, em três ou quatro horas, provoca a erradicação completa das larvas.

O pesquisador frisa que o vinagre é um produto de baixíssimo custo (no mercado em embalagem de 750 ml pode ser encontrado em torno de R$ 1,00 a R$ 2,00) e sem nenhuma contra-indicação de nocividade à população.

ELIMINAÇÃO DAS LARVAS

A explicação para a eficiência do ácido acético na eliminação dfas larvas também é bem simples: as larvas do Aedes alimentam-se de bactérias, fungos, protozoários, detritos orgânicos animais ou vegetais, além de sais minerais e outras substâncias presentes na água. Tais alimentos são atraídos para a abertura oral da larva, graças aos movimentos das escovas ali implantadas e assim formam-se correntes aquáticas que arrastam as várias partículas para o orifício bucal e daí ao tubo digestivo. Não existe nenhuma evidência da existência de qualquer processo seletivo de alimentos. Dessa forma, o vinagre diluído na água confere ao ambiente aquático um caráter ácido, provocando no trato digestivo da larva danos, que levam à sua eliminação. Essa ação do vinagre independe dos estágios da larva do mosquito.

EPIDEMIA

O período mais crítico de ocorrência da dengue vai de janeiro a maio, quando faz calor e há incidência de mais chuvas. Ainda não existe vacina contra a dengue e a melhor forma de combater a doença é a prevenção, eliminando a larva e o mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti. Os números crescentes de registros de casos de dengue em todo o Brasil, comprovam a necessidade de um combate rápido e eficaz ao mosquito. Os casos dessa epidemia que assola o País, de Norte a Sul, mostram que a conscientização da população é fundamental.

 

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]