Em missa da Epifania, papa Francisco condena culto ao poder

Papa Francisco: o culto do poder, da aparência e da superioridade. Ídolos que prometem apenas tristeza, escravidão, medo.

Papa Francisco: o culto do poder, da aparência e da superioridade. Ídolos que prometem apenas tristeza, escravidão, medo.

Ao celebrar hoje (06/01/2017) a missa da Epifania, quando a Igreja Católica celebra a visita dos Reis Magos ao menino Jesus, o papa Francisco criticou o culto ao poder que existe no mundo.

“Os magos vieram do Oriente para adorar e foram ao lugar próprio de um rei: o palácio. É próprio de um rei nascer em um palácio e ter sua corte e seus súditos. É sinal de poder, de sucesso, de ápice. E se pode acreditar que um rei seja venerado, temido e adulado, sim, mas não necessariamente amado”, afirmou no início da homilia. As informações são da agência de notícias Ansa.

O papa destacou que “esses são os esquemas mundanos, os pequenos ídolos para os quais prestamos culto”. “O culto do poder, da aparência e da superioridade. Ídolos que prometem apenas tristeza, escravidão, medo”, acrescentou.

Ele disse, ainda, que as pessoas, assim como ocorreu com os magos, devem perceber que Deus não está nos palácios, mas nas periferias.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]