Operação Celular Legal: Polícia Civil deflagra ação em Feira de Santana com a finalidade de coibir receptação e revenda de telefones celulares de origem suspeita

Polícia Civil deflagra Operação Celular Legal em Feira de Santana.

Polícia Civil deflagra Operação Celular Legal em Feira de Santana.

A Polícia Civil da Bahia (PC) deflagrou nesta quinta-feira (01/12/2016), em Feira de Santana, a operação ‘Celular Legal’. A ação policial objetivou combater o delito parasitário da receptação de equipamento eletrônico de origem suspeita, notadamente, telefone celulares de elevado valor comercial. A operação ficou concentrada nas imediações do ‘Beco de Miguel das Ervas’.

Munidos de mandados judiciais, a polícia civil realizou apreensão de cerca de 200 aparelhos de telefone celular, considerados e de alto valor de mercado, e duas armas de fogo municiadas, sendo um revólver calibre 38 e outro de calibre 32. Cinco pessoas foram conduzidas pela polícia, sendo instaurados os procedimentos legais pertinentes.

A investigação

A operação ‘Celular Legal é resultado seis meses de investigação, realizada pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Feira de Santana (DRFR-FSA). Durante o período, a investigação objetivou identificar pontos de venda de celulares de origem suspeita. Com a identificação dos suspeitos, a 3ª Vara Criminal de Feira de Santana expediu mandados de busca e apreensão.

Participaram da força-tarefa da operação ‘Celular Legal’ 50 membros da Polícia Civil, entre policiais civis, delegados, investigadores e escrivães, lotados na 1ª Coorpin, DRFR, DH, DTE, Decarga, DAI, DEAM, 3 DT e Depol de Serra Preta. 15 viaturas deram suporte a ação policial, informou o delegado João Uzzum.

 

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).