Caso Veritas: a denúncia do vereador David Neto que constrangeu a Câmara Municipal de Feira de Santana e lançou suspeição sobre repasse de salários dos cooperados do município

Caso Veritas faz menção a expressão latina ‘vincit omnia veritas’, a verdade vence todas as coisas.

Caso Veritas faz menção a expressão latina ‘vincit omnia veritas’, a verdade vence todas as coisas.

Na manhã de segunda-feira (05/12/2016), após denúncia no plenário da Câmara Municipal de Feira de Santana, realizada pelo líder do governo vereador José Carneiro (PSDB), sobre indício de fraude envolvendo a publicação do edital do Sindicato dos Trabalhadores Cooperantes em Cooperativas de Trabalho no Setor Administrativo do Estado da Bahia (SINTRACEBA) convocando assembleia com a finalidade de obrigar cooperados a se sindicalizar, o vereador David Neto (DEM), em aparte, afirmou que vereadores participavam do esquema.

Na sequência, David Neto delatou a existência de repasse de parte dos salários recebidos pelos servidores do Poder Legislativo para edis e que trabalhadores cooperados do legislativo e do executivo repassavam, também, parte dos salários para os vereadores.

Indignado com as denúncias, o presidente do legislativo, Reinaldo Miranda (Ronny, PHS), disse que iria tomar providências no intuito de investigar as denúncias do vereador.

As denúncias de David Neto atingem os Poderes Legislativo e Executivo de Feira de Santana. Observando que vereadores indicam pessoas para atuar no município através de contratos de cooperativas.

O Caso

O Jornal Grande Bahia denominou as denúncias apresentadas pelo vereador David Neto como Caso Veritas, em menção a expressão latina ‘vincit omnia veritas’, a verdade vence todas as coisas.

Leia +

Vereador de Feira de Santana destaca ilegalidade em edital do Sintraceba em que cooperados são obrigados a se sindicalizar

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).