ALBA: deputado José de Arimateia realiza audiência pública sobre o Lúpus na Bahia

Audiência Pública sobre o Lúpus na Bahia.

Audiência Pública sobre o Lúpus na Bahia.

Um amplo debate sobre a situação do lúpus na Bahia. Foi o que o vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual José de Arimateia (PRB-BA), realizou durante toda a manhã desta terça-feira (13/12/2016), no Parlamento Baiano. A Audiência Pública reuniu mais de duzentas pessoas, entre profissionais de saúde, parlamentares e, especialmente, os pacientes da doença autoimune, que pode afetar principalmente pele, articulações, rins, cérebro, mas também todos os demais órgãos. A patologia já registra três mil portadores na Bahia e 1500 somente em Salvador.

O proponente da cerimônia, responsável em trazer o assunto pela terceira vez na Casa, opinou que a situação dos portadores do lúpus na Bahia ainda exige algumas observações e discussões intensas. “Acabo de ter a informação de que contamos somente com 69 reumatologistas no estado para atender 417 municípios. Isso é, no mínimo, grave. Não podemos ficar dispersos. Cabe o maior envolvimento de autoridades e profissionais de saúde em torno do tema”, ressaltou Arimateia que, como presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins na Bahia, irá fazer vários encaminhamentos para os órgãos responsáveis em prol dos pacientes.

Portadora da doença e presidente do Lúpicos Organizados da Bahia (Loba), Jacira Conceição, 60 anos, contou que os sintomas do lúpus se assemelham com outras enfermidades, algo apontado como entrave no diagnóstico preciso. Durante a Audiência, ela pontuou uma série de reinvindicações, especialmente o passe livre, o protetor solar, além do “Maio Roxo”, para chamar atenção da população sobre o Dia Internacional de Conscientização, Orientação e Mobilização sobre o Lúpus. “Somente aos 40 anos, descobri o lúpus e fiquei paralisada em cima de uma cama. A comunidade baiana e os próprios profissionais de saúde precisam conhecer melhor a doença”, disse Jacira que, desde de 2004, fundou a Loba na Bahia.

 A médica dermatologista do Hospital Santa Isabel, Shirley Moreira, orientou os pacientes sobre as formas de descobrir e tratar o lúpus. Ela afirmou que o quadro mais comum e clássico são as manchas vermelhas acompanhadas de coceiras, especialmente na face e parte superior das costas. “Com a doença diagnosticada, o portador precisa se proteger do sol com a barreira de roupas, sombrinhas, óculos e o bloqueador solar, com o uso de duas em duas horas e numa quantidade adequada”, orientou, enfatizando a não exposição do sol, principalmente em horários das 10 às 15 horas.

Segundo informações da Diretora de Atenção Especializada (DAE) da Secretaria Estadual de Saúde, Alcina Romero Bolhosa, a reumatologia está sendo incluída em todas as policlínicas e garantiu que, logo no início de 2017, serão instaladas policlínicas nos municípios baianos de Teixeira de Freitas e Jequié.

Também estiveram presentes na Audiência Pública os vereadores do município baiano de Amargosa, Vera Lúcia Santos (PSC), Paulo Rocha (PT), Viviane Santana (PSDB), além da vereadora eleita de Salvador, Marta Rodrigues (PT).

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]