Ainda que caiam mil ao teu lado

Em 31 de agosto de 2016, Michel Temer coordena primeira reunião com sua equipe após tomar posse na Presidência da República. Desde o início do governo Temer, seis ministros deixaram as pastas.

Em 31 de agosto de 2016, Michel Temer coordena primeira reunião com sua equipe após tomar posse na Presidência da República. Desde o início do governo Temer, seis ministros deixaram as pastas.

Conforme o Salmo 91, a proteção de Deus para com seus filhos fiéis é tão grande que é impossível mensurar. Tu que habitas sob a proteção do Altíssimo, que moras à sombra do Onipotente, dize ao Senhor: Sois meu refúgio e minha cidadela, meu Deus, em que eu confio […} Caiam mil homens à tua esquerda e dez mil à tua direita, tu não serás atingido.
Salmos 91:1,2

Porém, para proteger os brasileiros dos 600 Deputados e Senadores que constituem o parlamento brasileiro, juntamente com Temer e sua orda de golpistas, Deus teria um trabalho incomensurável; pior do que Ele teve para proteger os judeus de Hittler durante a 2ª Guerra Mundial.

O governo golpista elabora projetos para reduzir os gastos públicos, congelando investimentos em educação, saúde e diversos outros segmentos e, em contra partida, sob o comando de Gilberto Kassab, resolve doar R$ 100.000.000,00 (cem bilhões de reais) às empresas de telefonia, através de um projeto de lei, com apoio do Ministério das Comunicações.

Este presente de natal será dividido da seguinte forma: R$ 80 bilhões em patrimônio e R$ 20 bilhões em perdão de dívidas. Este projeto que “surrupia” o dinheiro dos impostos pagos com o suor do povo brasileiro, pode ser visto como uma atitude insana de um mau gestor; um gestor de categoria ínfima, e mal intencionado. Qual seria o real motivo desta doação para as empresas de telefonia? Alô, alô, respondam.

Um presente de grego para o brasileiro que sua a camisa durante os 365 dias do ano para pagar impostos.

Esta Lei que “presenteia” as empresas de telecomunicação, já foi aprovada em tempo recorde na Câmara; se aprovada no Senado, também desobriga as operadoras a manter orelhões em cidades e vilarejos do interior do País. Como uma sina miserável, o pobre vai ter seu direito de comunicação extirpado. Todo esse processo para beneficiar as operadoras, que deveriam ser pressionadas a prestar um serviço de qualidade para seus usuários.

Diante desta Lei, pode-se dizer que os empresários que cumprem suas obrigações são feitos de otários.

“Sobre serpente e víbora andarás, calçaras aos pés do leão e o dragão”. O Salmo 91 define fielmente o governo golpista de Michel Temer e seu bando de subornáveis. Moisés compôs o Salmo 91 como uma espécie de proteção contra os demônios que ele temia. Imagine se Moisés habitasse hoje em Brasília. Comporia o Salmo 171.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.