XL Fórum Nacional dos Juizados Especiais cncerra encontro com divulgação da Carta de Brasília

Encerramento do XL Fonaje foi marcado pela escolha de novo presidente e divulgação de carta.

Encerramento do XL Fonaje foi marcado pela escolha de novo presidente e divulgação de carta.

Encerrado na sexta-feira (18/11/2016), em Brasília, o XL Fórum Nacional dos Juizados Especiais (XL FONAJE) reuniu magistrados de todo o país com o objetivo de discutir melhorias no sistema dos juizados especiais, visando ao aprimoramento da prestação jurisdicional. Como resultado, foi divulgada a Carta de Brasília.

Durante o Fórum, ocorreu a apresentação do painel ‘O Sistema dos Juizados Especiais no Contexto Normativo Atual: Desafios e Soluções’, e foi realizada a eleição da nova diretoria do FONAJE, da qual foi escolhida como presidente a juíza Maria do Carmo Honório, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Na ocasião, a magistrada, que é a atual Vice-Presidente do FONAJE, declarou: “Estou coroando uma trajetória de 20 anos no sistema dos juizados especiais, que considero o mais adequado para solucionar os conflitos da sociedade contemporânea”. Os juízes do TJDFT Aíston Henrique de Sousa e Margareth Cristina Becker também irão integrar a direção do FONAJE.

O atual Presidente do FONAJE, juiz Jones Figueiredo, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, lembrou que “o FONAJE serve como voz ativa instrumentalizadora da garantia da jurisdição dos juizados especiais” e ressaltou que “o trabalho dos juizados  especiais busca efetivar a Jurisdição em si mesma e colocá-la mais perto do cidadão”.

No encerramento, o juiz Pedro Yung-Tay Neto, magistrado que coordenou o trabalho do grupo dos juizados criminais falou, em nome do TJDFT, da alegria e satisfação da Justiça do DF em sediar o XL FONAJE. O estado de Rondônia será palco do próximo encontro do FONAJE.

Confira ‘Carta de Brasília – XL FONAJE’

Os magistrados dos Juizados Especiais do Brasil, reunidos no XL Encontro do Fórum Nacional de Juizados Especiais – FONAJE, nos dias 16, 17 e 18 de novembro de 2016, em Brasília, Distrito Federal, sob o tema “Os Novos Desafios dos Juizados Especiais”, vêm a público para:

  1. Reafirmar a necessidade de resgate e aplicação dos critérios informadores do Sistema dos Juizados Especiais (art. 2º da Lei 9.099/1995), combatendo a ordinarização dos procedimentos do Sistema de Juizados Especiais;
  2. Exortar os magistrados, notadamente os que passarem a integrar o Sistema de Juizados Especiais e as respectivas Turmas Recursais, para que apliquem efetivamente os critérios informadores do Sistema (art. 2º da Lei 9.099/1995);
  3. Preconizar aos integrantes das Turmas de Uniformização e de Turmas Recursais que observem a norma contida na segunda parte do art. 46 da Lei 9.099/1995, privilegiando o julgamento por súmula;
  4. Concitar os Tribunais de Justiça a envidar esforços para que sejam implementadas funcionalidades nos sistemas eletrônicos, com o propósito de assegurar a observância da oralidade nos atos processuais;
  5. Conclamar os Tribunais de Justiça que criem mecanismos eficazes de gestão de demandas repetitivas.

Brasília, 18 de novembro de 2016.

Outras publicações

Deputado Targino Machado faz duras críticas aos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário: ‘Os poderes na Bahia não são harmônicos’ Deputado Targino Machado critica duramente organização e atuação dos Poderes da República. Em discurso na Assembleia Legislativa da Bahia nesta terç...
Justiça em Números, do CNJ, mostra avanços na prestação jurisdicional do TJBA; avaliação é referente a gestão do desembargador Eserval Rocha Fachada do edifício sede do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). Conciliação, tecnologia, cidadania, melhor prestação jurisdicional. O Tribunal de J...
AMB celebra aprovação de PLP 257/2016 sem dispositivos que prejudicam a magistratura Jayme Martins de Oliveira Neto, presidente da AMB, acompanha votação do PLP 257/2016 na Câmara dos Deputados (ao centro da imagem). Em uma votação q...

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.