Salvador: em nova fase, Grupo Estado Dramático retoma espetáculo ‘Casa de Ferro’

Cena do 'Espetáculo Casa de Ferro'.

Cena do espetáculo ‘Casa de Ferro’.

Em pleno mês da consciência negra, o Grupo Estado Dramático retoma o espetáculo Casa de Ferro que leva ao público a temática da diáspora africana. A temporada segue até o final de novembro com sessões as sextas e sábados, às 20h, na Carretinha Itinerante do grupo no pátio central do Forte do Barbalho. As apresentações têm entrada franca e saída consciente, com arrecadação de contribuições espontâneas daqueles que quiserem apoiar o projeto.

Com direção e atuação de Maurício Assunção, Casa de Ferro apresenta passagens como o nascimento, a raiz (Terra Mãe), a captura, a travessia, o cativeiro, a evangelização, a resistência, o castigo e a transcendência metafísica do povo negro, trazendo à luz a história da população brasileira afrodescendente e sua ancestralidade. O espetáculo expõe o desenraizamento do povo africano e de sua cultura, passando pelo processo de dominação forçada e a posterior transcendência no âmbito mítico-ritualístico, mostrando a força desses seres humanos que encontraram na sua identidade ancestral o poder para lutar e propagar sua cultura.

Casa de Ferro completa 10 anos de existência lapidando o olhar sobre a diáspora africana. Já foi apresentado em festivais e teatros de diversos estados brasileiros, além de Santiago do Chile e Guiana Francesa. Neste mês de novembro, o Estado Dramático traz o espetáculo novamente à cena para inaugurar um novo projeto: a Carretinha Itinerante Estado Dramático. Com um palco móvel, o grupo passa a levar até o público toda a estrutura necessária para essa experiência artística. “A proposta é descentralizar e ampliar o alcance do teatro e de nossas pesquisas em direção aos mais diversos públicos, chegando às ruas, às universidades, às cidades do interior aliando essa capacidade de mobilidade do teatro à qualidade necessária para a experiência artística que o grupo propõe”, afirma Maurício Assunção.

Além de Casa de Ferro o Grupo Estado Dramático trabalha para lançar ainda este ano outros dois espetáculos que irão integrar o repertório da Carretinha Itinerante: CRI – o homem e o tempo e Valadão Munda o Mundo. Ambos já estão em fase de produção e de ensaios.

Mais sobre Casa de Ferro

A pesquisa cênica de Casa de Ferro foi baseada nas danças dos orixás e na capoeira de angola na cidade de Salvador – BA; no folguedo do Nego Fugido na região de Santo Amaro – BA; em Quilombos do interior de Alagoas; no frevo de Recife – PE; na Luta de Cristãos e Mouros na cidade do Prado – BA e o Baile de Congo de São Benedito (Ticumbi) na cidade de Alcobaça – ES.

Nestas expressões populares, a movimentação corporal apreendida pelo intérprete foi aplicada no processo criativo através da técnica do fluxorgânico, um trabalho de sensibilização dos sentidos corporais tomando como base a respiração e o trabalho sonoro, utilizando para isso, de muita imaginação – imagem transformada em ação – para então, modificar o tempo, o ritmo, a sonoridade, a dilatação, o espaço e a expressividade de um corpo-sonoro revelando um Estado Dramático.

Na linha de pesquisa do grupo o corpo-sonoro dos intérpretes executam a dramaturgia do espetáculo e as nuances da encenação. O corpo e o som transbordam a linguagem expressiva cotidiana e criam ambientes e sentimentos sonoro-corporais, utilizando-se de sons guturais e melódicos, em um corpo num estado alterado e dramático, no intuito de espetacularizar a criação cênica e dar vida real a um ser, um ente. Além disso, a investigação cênica do grupo agrega a esse corpo sonoro elementos do teatro físico, do circo, da máscara e da dança.

Grupo estado dramático

Criado em 2003, pelo artista Maurício Assunção, o grupo Estado Dramático tem uma linha de pesquisa na qual o corpo sonoro do interprete estrutura a cena a partir da representação de sentimentos. Em seus 13 anos de existência, o grupo já levou à cena espetáculos como Casa de Ferro, Redimunho, O Principito, Valadão e o Oráculo da Lua e atualmente prepara duas novas produções: CRI – o homem e o tempo e Valadão muda o mundo.

O grupo conta com uma estrutura própria para levar seus espetáculos aos mais diversos espaços. Trata-se da Carretinha Itinerante Estado Dramático, um palco móvel com toda estrutura de som e iluminação preparada para proporcionar ao público, onde quer que esteja, uma rica experiência artística.

Outras publicações

Cuca realiza semana de teatro com dezenas de espetáculos Até sábado (22/11/2014), o Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) realiza a Semana do Teatro Oficina do Cuca (Setoca) São encenados 21 espetác...
Feira de Santana: Espetáculo ‘A estrela do menino rei’ conta com duas apresentações no CUCA Parte do elenco do espetáculo 'A estrela do menino rei'. O espírito natalino contagiará a cidade de Feira de Santana com as apresentações do espetác...
Feira de Santana recebe edição 2016 do Festival Nacional de Teatro Infantil Cartaz da 9ª edição do Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana (Fenatifs). As apresentações acontecem nos principais teatros de Feir...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br