Presidência do Senado Federal reage aos privilégios de castas do funcionalismo que sequestram a riqueza nacional e ampliam a desigualdade

Senado Federal reage ao sequestro da ação política do Estado por castas de Poder.

Senado Federal reage ao sequestro da ação política do Estado por castas de Poder.

A sociedade brasileira deixou de ser uma sociedade de classes para se tornar uma sociedade de castas. Parte do funcionalismo público sequestra a renda nacional através de salários incompatíveis com a desigualdade social do país. Em reação ao estado degenerado do controle estatal sobre salários e pagamentos previdenciários, o Senado Federal formou comissão com a finalidade de apurar as assimetrias envolvendo os três Poderes da União.

Em uma atitude típica de casta, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE) reagiu de forma indevida as correções patológicas nos pagamentos para ativos e inativos da União. Em resposta a reação da entidade, o presidência do Senado Federal emitiu nota na sexta (11/11/2016) reafirmando a necessidade de respeito aos princípios constitucionais e ao interesse público.

Confira a íntegra da nota emitida pelo presidente do Senado Federal

“Em face das recentes manifestações da AJUFE, o presidente do Congresso Nacional vem a público, respeitosamente, reafirmar que o foco exclusivo da Comissão instituída no âmbito do Senado Federal é aferir a correta aplicação do teto remuneratório constitucional nos três Poderes. Não se cuida, portanto, de iniciativa contrária a ninguém individualmente.

O propósito da Comissão é receber contribuições de todos os segmentos interessados para, rapidamente, encontrar uma solução institucional e legal para os excessos encontrados.

Com total transparência, os presidentes dos três Poderes, o chefe do Ministério Público e entidades classistas serão ouvidos sobre os estipêndios exorbitantes auferidos por agentes públicos em todas as esferas de poder.

A iniciativa tem como foco exclusivo o cumprimento da Constituição Federal, aplicável a todos os brasileiros. Neste momento de recessão econômica, desemprego e reforma da previdência, que exige austeridade das contas públicas e o sacrifício de todos, é um acinte à sociedade que alguns privilegiados integrantes de setores do serviço público sejam premiados com ganhos francamente inconstitucionais.

A Comissão já dispõe de um calendário que contemplará todos os setores envolvidos nessa discussão. Importante esclarecer que o Senado Federal, aliás, já expurgou as exorbitâncias e aplica o teto constitucional desde outubro de 2013.

Presidência do Senado Federal

Outras publicações

Senado define prazo para Ministro da Fazenda solucionar impasse de indexador da dívida dos estados Senador Walter Pinheiro cobre definição sobre dívidas. O Senado negociou um prazo com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para a votação do projeto...
Ministro do STF afasta Renan Calheiros do cargo de presidente do Senado José Renan Vasconcelos Calheiros é afastado da presidência do Senado por ordem judicial. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio ...
Presidente afastada Dilma Rousseff diz no Senado que crise não decorre de decretos Plenário do Senado durante sessão deliberativa extraordinária para votar a Denúncia 1/2016, que trata do julgamento do processo de impeachment da pre...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br